Djokovic massacra Ferrer e tenta tri inédito em final na Austrália

A primeira semifinal da chave individual masculina do Aberto da Austrália terminou com um passeio a favor de Novak Djokovic. Líder do ranking mundial, o sérvio atropelou o espanhol David Ferrer, quinto colocado da mesma lista, em sets diretos. A partida disputada na manhã desta quinta-feira durou uma hora e 29 minutos e terminou com parciais de 6/2, 6/2 e 6/1.

Com o resultado, o sérvio, 25 anos, segue em busca de fazer história no Aberto da Austrália. Campeão do evento em 2008, 2011 e 2012, ele pode se tornar o primeiro tenista a triunfar em Melbourne três vezes consecutivas na história da Era Aberta. Apenas os australianos Jack Crawford (tricampeão entre 1931 e 1933) e Roy Emerson (pentacampeão entre 1963 e 1967) conseguiram o feito, mas o fizeram antes da Era Aberta, que começou em 1968 e marca a entrada dos profissionais nos Grand Slams.

A final em Melbourne ocorre no próximo domingo, quando Djokovic enfrentará o suíço Roger Federer ou o britânico Andy Murray. O confronto entre o número 2 e o número 3 do planeta está marcado para esta sexta-feira e começa às 6h30 (de Brasília), na mesma Rod Laver Arena onde o sérvio atropelou Ferrer. 

O espanhol só deu trabalho a Djokovic no início do jogo, quando o placar se manteve empatado até o quinto game. Com 2/2 no marcador, o sérvio conseguiu a quebra de saque e embalou. Na segunda parcial, o sérvio converteu um break point no terceiro game para também dominar.

Ferrer havia passado por uma situação semelhante nas quartas de final, quando saiu de uma desvantagem de dois sets a zero e uma quebra de serviço atrás para eliminar o conterrâneo Nicolás Almagro, por 3 a 2. Nesta quinta, Ferrer não esteve perto de reação parecida, e o terceiro set foi ainda mais fácil para Djokovic. Este abriu rapidamente 4/0 e fechou o confronto com mais uma quebra de saque.

A vitória foi a décima do sérvio no confronto direto contra o espanhol, que soma cinco êxitos diante do rival. Os tenistas haviam se enfrentado duas vezes no Aberto da Austrália, sempre com vitória do atual líder do ranking mundial em sets diretos: por 6/4, 7/6 (7-4) e 6/1 nas quartas de final de 2012 e por 6/0, 6/3 e 7/5 nas quartas de final de 2008. Curiosamente, Djokovic rumou para ganhar o título naquelas duas ocasiões, coincidência que ele espera repetir no próximo domingo, com o inédito tricampeonato consecutivo do primeiro Grand Slam da temporada.