Kleina volta a pedir reforços no Palmeiras

O Palmeiras fez uma limpa em seu elenco após o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro. Foram mais de 20 jogadores dispensados. Por outro lado, até agora só foram feitas duas contratações, as vindas do goleiro Fernando Prass e do lateral direito Ayrton. No último domingo, após o empate por 0 a 0 com o Bragantino, pela estreia do Campeonato Paulista, o técnico Gilson Kleina voltou a pedir por novos nomes, especialmente na defesa.

"Precisamos trazer de quatro a cinco jogadores. São reforços que tenham condições de jogar, vestir a camisa e se adequar ao grupo, que trabalha muito e está carente", explicou o treinador. "Precisamos de um lateral esquerdo e também necessitamos compor o setor defensivo. A carência no momento é no setor defensivo", relatou.

O principal empecilho do Palmeiras para conseguir suas contratações é a eleição presidencial, que ocorre nesta segunda-feira. Kleina aguarda o vencedor entre Décio Perin e Paulo Nobre para descobrir com quem se reunirá para decidir e pedir mais reforços.

"É um dia especial na vida do palmeirense. O presidente que assumir na terça já está sabendo de todos nós da preocupação em contratar, e tenho certeza que tanto Décio quanto Paulo tem alguns nomes também, ter um plano de ação para podemos discutir rapidamente e as coisas possam acontecer. Que a gente possa contratar bem e nos adaptar rapidamente", disse o treinador.

Entre os reforços, o nome mais especulado é o de Juan Román Riquelme, que deixou o Boca Juniors. Kleina é cauteloso para falar sobre o argentino como um jogador do Palmeiras, mas não teve receio de elogiá-lo.

"Se consolidar, concretizar, vamos esperar de braços abertos. O Palmeiras está trazendo um craque, a palavra é essa, e se ele estiver nas condições, vamos colocar da melhor forma possível. Se concretizar, aí falaremos desse astro como jogador do Palmeiras", afirmou Kleina.