Em coma, piloto de motocross passa por drenagem no pulmão

Zóio está em coma induzido após queda em torneio no Rio de Janeiro

O piloto de motocross Henrique Balestrin, o "Zóio", continua internado em estado grave no hospital Miguel Couto, na zona Sul do Rio de Janeiro, após se acidentar na etapa da Copa do Brasil da categoria, no último final de semana, na capital fluminense. Zóio passou nesta manhã por uma drenagem no pulmão para a retirada de secreções e assim evitar um quadro de infecção. Ele continua em coma induzido e respirando com a ajuda de aparelhos.

Ao errar a manobra conhecida como backflip, o piloto se desequilibrou e, com a queda, sofreu três importantes traumas: microlesões no cérebro, uma grave contusão no pulmão, que o mantém em respiração artificial, e sedado, além de lesão na coluna cervical.

De acordo com a assessoria de imprensa da secretaria municipal de Saúde do Rio, o quadro de Zóio não evoluiu como nas horas após a intervenção neurocirúrgica de implantação de um cateter, para aliviar a pressão intracraniana.

O seu estado de saúde, no entanto, não é considerado pior do que os primeiros boletins médicos apresentados pela junta médica que cuida do paciente. Natural de Sinop, no Mato Grosso, Henrique tem 20 anos e ia participar da Copa Brasil de Motocross Freestyle no último domingo