Ex-técnico de Pato aprova volta ao Brasil e espera fim de lesões

O técnico Osmar Loss, que encerrou o ano de 2012 à frente da equipe do Internacional, teve participação importante no desenvolvimento da carreira de Alexandre Pato, agora jogador do Internacional: foi Loss quem comandou o atacante nas categorias de base do Inter, por quatro temporadas. No período, Pato se firmou como destaque da base colorada, ganhou o mundo e voltou ao Brasil com status de craque – tudo isso aos 23 anos.

“O Alexandre chegou para a gente no Inter com 12 para 13 anos. Neste período, até os 17, quando ele subiu para o profissional, ele trabalhou por quatro temporadas comigo – algumas no infantil, outras no juvenil e duas no time B. Ele passou todo esse tempo, disputou o Sub-20, foi campeão mundial em 2006”, relembrou Loss em entrevista por telefone ao Terra.

O treinador, que comanda o time Sub-23 do Inter, destacou ainda a personalidade de Pato – “um cara supertranquilo”, segundo Loss – e destacou que o camisa 7 não deve ser problema em um time como o Corinthians, que se destaca pelo futebol coletivo.

“Todo grande jogador acaba atraindo mais atenção, mas não por vaidade. Ele sempre chamou atenção perante os colegas, mas sempre foi muito participativo, muito correto”, completou.

Entretanto, o principal problema de Alexandre Pato nos últimos anos não foi o entrosamento. Com 15 lesões desde fevereiro de 2010, o agora camisa 7 do Corinthians tem na condição física o principal obstáculo para se firmar na volta ao futebol brasileiro. Na torcida, Osmar Loss espera uma vitória do atleta no Corinthians.

“Durant o Inter, ele teve pouquíssimos problemas de ordem física, na base e no profissional. Claro que, no Milan, atrapalhou bastante essas lesões. A gente espera que ele tenha uma pronta recuperação”, afirmou.

Loss e Pato não conversam desde a disputa da Copa Audi 2011, em julho, quando Milan e Inter se enfrentaram na disputa do terceiro lugar – na ocasião, o time gaúcho levou a melhor nos pênaltis, com direito a cobrança desperdiçada do atacante brasileiro. No encontro, segundo o técnico, Pato não mencionara qualquer intenção de voltar ao Brasil.

“A última conversa que tive com ele foi na Copa Audi do ano passado (no caso, 2011). Estava no Inter e ele no Milan. Ele estava muito satisfeito, e tinha muito boato de sair”, relembra, mencionando as especulações que ligavam o atleta ao Paris Saint-Germain.

O retorno de Alexandre Pato ao Brasil com apenas 23 anos, porém, não foi reprovado por Loss. Pelo contrário: o treinador aprovou a contratação por parte do Corinthians, e ainda destacou a importância da presença de Pato no futebol nacional às vésperas de competições como a Copa das Confederações de 2013 e a Copa do Mundo de 2014.

“O Alexandre, conseguindo o rendimento que teve no Inter e que já apresentou no próprio Milan, é muito positivo para o Corinthians. O retorno, mesmo parecendo precipitado, se pensando em Copa do Mundo de 2014, é saudável para ele, porque é novo, pode ter uma revenda de novo para a Europa”, analisou.