Tite cita São Paulo de 2005 e pede respeito ao Al Ahly

O Corinthians, enfim, conheceu seu rival da semifinal do Mundial de Clubes neste domingo, após o Al Ahly derrotar o Sanfrecce Hiroshima por 2 a 1, em Toyota. Com o adversário definido, o técnico Tite analisou o clube africano e pediu respeito, especialmente por experiências de outros times no Mundial de Clubes, como o São Paulo na decisão de 2005 e o Inter em 2006.

"Se a Libertadores é igual à Copa do Brasil no formato, nós já tivemos essa experiência. Tenho experiência de torneios que têm essas características também. O Inter contra o Barcelona em 2006, por exemplo, teve duas bolas no jogo e foi campeão mundial. O Liverpool contra o São Paulo no ano anterior. foi assim também. O Al Ahly ganhou do Hiroshima no detalhe que os japoneses não definiram", avaliou Tite.

O comandante corintiano fez referência ao fato de que qualquer time pode ser campeão de um torneio como o Mundial, justamente porque a competição é disputada em formato mata-mata com jogo único. Assim, o Al Ahly poderia surpreender o Corinthians em uma ou duas bolas, como fez o São Paulo há sete anos e o Inter há seis, contra Liverpool e Barcelona, respectivamente.

"Tento não ser falso humilde e nem ter soberba. Se fosse o Barcelona no estágio que estava quando enfrentou o Santos ia ser difícil para qualquer equipe. Não estou justificando e nem diminuindo o fato de o Santos ter perdido. Tinha que fazer jogo extraordinário para derrotar o Barcelona. Agora as equipes chegam ao Mundial com equilíbrio maior de força e podem surpreender", continuou o treinador, lembrando também da edição do ano passado.

Sobre o rival da semifinal, Tite ainda mostrou conhecimento sobre o elenco africano e definiu as características dos egípcios de forma sucinta. "Nós tínhamos toda essa previsão das características individuais dos atletas e tínhamos passado isso aos atletas por vídeos. Levamos nos jogos para comprovar isso tudo, as virtudes e características, os sistemas, a cadência e vigor físico do Al Ahly", explicou o técnico.

"Eles têm imposição física, são jogadores fortes. Qualidade técnica e individual. Boa qualidade de passe e boa antecipação. Uma linha de quatro bem posicionada. Os quatro defensores, traduzindo, que fazem coberturas bem feitas e se posicionam bem. Um time experiente, que não queima a bola, segura e faz dois tempos, até o terceiro se for necessário", acrescentou Tite.

"Velocidade tem pelo lado esquerdo com o Soliman. O Aboutrika é um jogador que reprograma a jogada, é armador. Aquele que vai para a pelada. Bota nele que vai conseguir organizar a equipe. O Al Ahly tem qualidade no passe e jogadores de força física, sem uma transição tão rápida", concluiu o treinador. Corinthians e Al Ahly se enfrentam no dia 12, às 8h30 (de Brasília), em Toyota.