Monterrey vence Ulsan e vai encarar o Chelsea no Mundial de Clubes

Bicampeão da Concacaf, o Monterrey evitou um novo vexame no Mundial de Clubes da Fifa. Eliminado em 2011 pelo Kashiwa Reysol, do Japão, o clube mexicano, enfim, conseguiu avançar à semifinal do torneio. Neste domingo, no Toyota Stadium, a equipe comandada pelo técnico Víctor Vucetich derrotou com tranquilidade o Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul, pelo placar de 3 a 1 e garantiu passagem para encarar o Chelsea, em briga por um lugar na decisão da competição disputada em solo oriental.

Grande equipe da Concacaf nos últimos anos, o Monterrey decepcionou no ano passado. Contando com praticamente o mesmo elenco deste ano, a equipe caiu nos pênaltis para o Kashiwa Reysol e perdeu a chance de encarar o Santos pela semifinal. Em 2012, entretanto, os mexicanos não permitiram qualquer chance de zebra. Com domínio do jogo quase que por completo, o time latino contou com gols do jovem Jesús Corona, de apenas 19 anos, e do experiente argentino César Delgado (dois) para avançar de fase na competição e confirmar o esperado duelo contra o Chelsea, marcado para quinta-feira, em Yokohama.

Favorito e a fim de apagar o vexame do ano passado, o Monterrey rapidamente impôs seu jogo organizado. Logo aos 9min de partida, o clube mexicano inaugurou o marcador. Depois de lançamento para a esquerda, o centroavante Aldo De Nigris recebeu em condições e cruzou a bola pela pequena área. Na segunda trave, Jesús Corona, completamente livre, teve o trabalho de apenas tocar para as redes do goleiro Young-Kwang Kim.

O tento permitiu à equipe mexicana controlar o ritmo de partida. Com um entrosado meio-campo e melhor qualidade técnica, o Monterrey impediu qualquer tipo de pressão dos adversários. O Ulsan, por outro lado, dependia das bolas aéreas e da inspiração do brasileiro Rafinha para conseguir chegar ao gol defendido por Jonathan Orozco. Durante a primeira etapa, nenhuma das duas alternativas mostrou-se eficaz.

A necessidade do empate tornou o time sul-coreano mais agressivo durante a etapa complementar. Entretanto, a qualidade técnica limitada facilitou o trabalho do Monterrey. Tanto que os mexicanos foram quem estufaram as redes novamente no tempo final. Aos 10min, Sergio Perez, completamente livre, tocou de cabeça para o gol. Contudo, a arbitragem anulou o lance marcando impedimento, mantendo os asiáticos vivos no duelo.

O gol anulado dos mexicanos acordou ainda mais o Ulsan Hyundai na partida. A desvantagem no marcador obrigou o time sul-coreano a adotar uma postura ofensiva. Os espaços deixaram acabaram sendo cruciais. Aos 31min, durante o melhor momento dos asiáticos no jogo, o Monterrey matou o confronto. De Nigris recebeu dentro da área e passou na medida para o experiente argentino César Delgado tocar para as redes.

O tento abateu o Ulsan Hyundai. Mesmo com a entrada do brasileiro Maranhão, a equipe sul-coreana não ameaçou o Orozco até o final do jogo. Melhor para o Monterrey, que aproveitou os espaços para dilatar o marcador. Aos 39min, César Delgado dominou na entrada da área, se livrou da marcação e bateu com categoria para sacramentar a classificação dos mexicanos, agora adversários do Chelsea na semifinal do Mundial. Antes do final do jogo, Keun-Ho Lee arriscou de longe e, contando com a colaboração do goleiro rival, diminuiu o placar.