"Brasileiro", Federer levanta torcida e bate Haas na despedida

O encerramento do Gillette Federer Tour virou um duelo Brasil x Brasil. Vestidos com camisas da Seleção Brasileira de futebol, Roger Federer e Tommy Haas se enfrentaram neste domingo no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, para uma grande festa que terminou com vitória do suíço por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/4.

O tênis à moda antiga sobressaiu no duelo entre os experientes jogadores: Federer, 31 anos, e Haas, 34. Em meio a slices, deixadinhas, voleios e smashs, o alemão roubou a cena no quinto game do segundo set. O alemão perdia por 0-15 quando se dirigiu ao banco da virada de lado para trocar de camiseta. Ele tirou o modelo preto próprio para tênis que usava e colocou um azul, oficial da Seleção Brasileira.

Mas Federer não podia deixar por menos. Ele esperou o game acabar e, na virada de lado, se dirigiu ao vestiário. Na volta, retornou com o uniforme completo da Seleção: camisa amarela, calções azuis e até meiões brancos. Em êxtase, os torcedores que ocupavam quase todos os cerca de 10 mil assentos do Ibirapuera, no melhor público do evento, levantaram-se para aplaudir.

O uniforme, a princípio, deu azar para Federer, que sofreu imediatamente a quebra de saque e permitiu que o placar se igualasse por 3/3. O suíço já havia vencido o primeiro set, no qual chamou a atenção um ponto no qual eles trocaram uma série de voleios junto à rede, até o número 2 do mundo concluir a jogada.