Dunga aprova Felipão, ironiza Espanha e vê Neymar no rumo certo

Quando Dunga deixou a Seleção Brasileira ao fim da Copa do Mundo de 2010, Mano Menezes foi seu substituto. O ex-técnico do Corinthians, entretanto, foi demitido e Luiz Felipe Scolari assumiu o cargo. Para o capitão do Brasil campeão do Mundial de 1994, a escolha de Felipão foi acertada por conta do perfil vencedor do treinador.

"Scolari é o homem certo para o Brasil", disse Dunga ao jornal indiano Times of India. Para o gaúcho, que é cotado para assumir o Internacional, Scolari irá criar uma nova "receita para o sucesso" graças à experiência conquistada no título da Copa do Mundo de 2002.

Dunga ainda comentou sobre a principal seleção da atualidade, a Espanha, atual campeã mundial e europeia. Para o brasileiro, a equipe do técnico Vicente del Bosque tem um longo caminho para que possa ser considerada entre as melhores de todos os tempos. "Que ganhem mais duas Copas para que possamos discutir seu pedigree", ironizou.

Quando treinador da Seleção, Dunga deixou Neymar fora da lista para a Copa de 2010. Dois anos depois o técnico elogiou o jovem do Santos e vê o astro no caminho certo. O gaúcho ainda defendeu que ele siga no Brasil até o Mundial de 2014, para que em seguida passe a atuar na Europa.

Dunga ainda falou sobre outros dois astros do futebol atual: Lionel Messi e Cristiano Ronaldo. Para o brasileiro, o atacante do Barcelona tem experiência o suficiente para que a Argentina entre com chances de título na Copa de 2014. Sobre a estrela do Real Madrid, o gaúcho explicou que o considera um grande talento, mas que não conseguirá fazer muito em Portugal devido ao nível mediano de seus colegas.