Confronto de PM e torcida encerra festa corintiana em Cumbica

A festa do torcedor do Corinthians após o embarque do time para o Japão, onde disputará o Mundial de Clubes da Fifa, invadiu a madrugada desta terça-feira, mas foi encerrada depois de uma confusão com a Polícia Militar. Por volta da meia-noite e meia, um grupo de corintianos e policiais se enfrentaram na área externa do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em confronto com gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Corintianos persistiram com batucada no terminal 2 de Cumbica após a passagem dos jogadores. A confusão começou no início da madrugada desta terça-feira, quando policiais dispersaram a multidão com bombas de gás lacrimogêneo e tiros de balas de borracha. Houve corre-corre e desespero, enquanto polícias da tropa de choque impediam as pessoas de entrar no aeroporto.

A reportagem do Terra presenciou a confusão e só conseguiu entrar na área fechada depois de apresentar credencial de imprensa. Outras famílias com crianças e mulheres entraram após alguma insistência. Pelo menos três torcedores foram detidos pela Polícia Militar durante o tumulto, por desacato a autoridade e danos ao patrimônio. Nenhum policial se feriu durante a confusão.

De acordo com a PM, a reação dura se deu após um grupo de torcedores atirar pedras e pedaços de pau na tropa responsável por manter a segurança no local. Torcedores, por sua vez, reclamaram de “covardia” e insistiram na falta de motivos para confronto já no final da festa corintiana em Guarulhos.

Cerca de 15 mil corintianos compareceram a Cumbica na noite de segunda-feira para fazer a festa pelo embarque corintiano. A aglomeração seguiu sem tumultos durante a noite, mesmo quando os torcedores invadiram o saguão do terminal 2 aos cantos de “o aeroporto é nosso”, disparando extintores e paralisando escadas rolantes. Uma lixeira chegou a ser incendiada dentro do local.