Bruno Senna não é mais piloto da Williams 

Bruno Senna não será piloto titular da Williams na temporada 2013 da Fórmula 1. Na manhã desta quarta-feira, a equipe anunciou no Twitter que sua dupla será formada pelo venezuelano Pastor Maldonado e pelo finlandês Valtteri Bottas.

Já esperada pelo piloto, a escolha do duo da Williams para a próxima temporada da Fórmula 1 foi recebida com naturalidade por Bruno Senna. "Desde o início do calendário, aceitei o fato de que teria de compartilhar o carro com o Bottas em 15 sextas-feiras como parte de sua preparação a uma possível estreia em 2013", explicou Bruno.

Mesmo com o inegável prejuízo causado pela redução do tempo de pista nos treinos livres e que se refletiu principalmente nas tomadas classificatórias, Bruno fez um balanço positivo de seu terceiro ano na principal série do automobilismo mundial - começou em 2010 na minúscula HRT, disputou as oito últimas etapas de 2011 pela Lotus Renault e se transferiu para a Williams em janeiro último, fechando em 16º na classificação de pilotos com 31 pontos. 

"Foi gratificante terminar como o pontuador mais regular da equipe e poder demonstrar meu ritmo em 20 provas", resumiu.

Bruno fez questão de demonstrar gratidão especial a Sir Frank Williams, nome que se confunde com a própria história da Fórmula 1. "Quero agradecer a toda equipe e em particular a Frank Williams por me darem a oportunidade de completar minha primeira temporada completa na F1. Foi gratificante ajudar a transformar o FW34 num carro competitivo e superar outros desafios, como lidar com os pneus Pirelli".

Depois de cumprir uma movimentada agenda com patrocinadores neste início de semana, Bruno regressou à Europa na noite passada levando a certeza que é hoje um piloto melhor do que aquele que começou o campeonato em março na Austrália. "Conquistei marcas significativas, como a melhor volta no GP da Bélgica, e sempre ganhei posições nas corridas. Correr regularmente entre os Top 10 foi um passo à frente em minha ainda relativamente curta carreira e me permitiu desenvolver minhas habilidades. Trabalhar com uma equipe tão competitiva e que sempre me apoiou me deixou melhor preparado para meus próximos passos", observou.

Bruno confirmará seus planos na F1 em breve.