Andrés Sanchez pede demissão do cargo de diretor de Seleções da CBF

Andrés Sanchez entregou sua carta de demissão do cargo de diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta quarta-feira, segundo relata o Sportv. Com isso, o dirigente volta atrás no que havia dito na última terça-feira, em entrevista à Bandeirantes, quando afirmou que seguiria pelo menos até o final de semana. 

A assessoria da entidade, presente à visita de comitiva da Fifa às obras da Arena Corinthians, em São Paulo, não confirma a informação. 

A crise entre Andrés e a cúpula da CBF começou com a demissão do técnico Mano Menezes, na última sexta-feira. O dirigente se mostrou contrário à dispensa, determinada pelo presidente José Maria Marin com o apoio de Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF). 

O diretor de Seleções indicou que sua saída era iminente, mas afirmou que continuaria até o sorteio da Copa das Confederações, que ocorre em São Paulo, no próximo sábado, para que o Brasil não ficasse sem representante.