Rebelo e Valcke garantem Maracanã na Copa das Confederações

 As obras de reforma do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, na capital fluminense, foram vistoriadas hoje (26) por uma comitiva formada por representantes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e do Comitê Organizador Local (COL). Também acompanhou a vistoria o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que manifestou a sua confiança no cumprimento do cronograma das obras.

“Calculando a evolução mês a mês e projetando o prazo necessário, recebemos, estatisticamente, a segurança de que a obra será entregue no prazo. Temos que lembrar que este estádio foi construído em tempo recorde de 22 meses para sediar a Copa do Mundo de 1950. E as obras estão entregues a empresas com larga experiência no mercado”, disse.

o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse não ter dúvidas de que o Maracanã estará pronto para a Copa das Confederações, que ocorre em junho de 2013. “Estamos apenas a 20 meses da Copa do Mundo, e nós estivemos visitando as obras e vimos o projeto. Tenho certeza de que o estádio estará pronto já para o ano que vem, em tempo de receber os jogos da Copa das Confederações”, declarou.

Segundo Valcke, o Maracanã é “um estádio muito especial e com certeza abrigará os jogos. Eu não imagino uma competição no Brasil sem o Maracanã. Temos dois estádios que serão entregues em abril, mas nossa equipe técnica disse que está tudo bem. Existe um compromisso do governo brasileiro. E temos que confiar. Não temos opção”, ressaltou.

O secretário chefe da Casa Civil do governo do fluminense, Régis Fichtner, manifestou o desejo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de reinaugurar o estádio com um amistoso entre as seleções do Brasil e da Inglaterra, em 2 de junho de 2013, antes da Copa das Confederações.

“A partida dependerá de acordo com a Fifa. Há um desejo manifestado pela CBF de fazer o jogo contra a Inglaterra em 2 de junho, mas a partir de 27 de maio o estádio já estará entregue à Fifa. Então vamos ver com a entidade se é possível fazer o jogo, enquanto o estádio é preparado para os jogos da Copa das Confederações”.

Sobre os custos para a montagem das estruturas temporárias para a Copa das Confederações e para a Copa do Mundo, o secretário executivo do Ministério do Esporte, Luiz Fernandes, disse que ainda são objeto de negociações dos estados onde ocorrerão os jogos com o governo federal.

“São instalações importantes para o bom funcionamento dos eventos. Estamos sacramentando a responsabilidade das sedes, em negociações que estão sendo acordadas com o governo federal. Uma vez definido o custo, eles serão incorporados à matriz de responsabilidades. Mas a data para está inclusão à matriz só será estabelecida após a definição dos valores das estruturas por parte das sedes e do COL, disse.

Amanhã (27), a delegação visita a Arena da Baixada, em Curitiba, que receberá quatro partidas da Copa de 2014; e no dia seguinte, quarta-feira (28) será a vez do Itaquerão, arena que o Corinthians está construindo em São Paulo, para a abertura da Copa.