Marin pediu aprovação de Ricardo Teixeira para demitir Mano

O jornal Folha de S. Paulo informa nesta segunda-feira que a demissão do técnico Mano Menezes do comando da Seleção Brasileira passou antes por uma consulta ao ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. O atual mandatário, José Maria Marin, obteve a aprovação de seu antecessor para tomar a decisão de mandar o treinador embora, atitude que teria deixado "perplexa" toda a comissão técnica da Seleção. Ricardo Teixeira renunciou à presidência da CBF em março, mas vem agindo como "consultor" da confederação desde então.

A notícia da demissão foi dada a Mano pelo diretor de Seleções, Andrés Sanchez, por telefone. O jornal também afirma que Marin deu "sinais sutis" de que poderia demitir o treinador: por exemplo, não apareceu nenhuma vez na concentração brasileira em Nova Jersey, quando o time se preparava para o amistoso com a Colômbia, nem apareceu em nenhum treino, como era de costume. 

Já no jogo de volta do Superclássico das Américas, em La Bombonera, Marin deixou o estádio antes mesmo da partida acabar. A publicação também diz que, nas semanas que antecederam a demissão, Mano e Marin mal conversaram.