Mano despista em escalação, mas confirma Cavalieri como titular

São muitos os mistérios que o técnico Mano Menezes faz na escalação da Seleção Brasileira para o jogo desta quarta-feira contra a Argentina, pelo Superclássico das Américas. No entanto, com frases curtas em sua entrevista coletiva, o treinador entregou a primeira novidade da equipe para o duelo no Estádio de La Bombonera, em Buenos Aires: Diego Cavalieri, que assume o posto de goleiro titular na vaga de Jefferson.

Questionado sobre se já tinha escolhido quem seria o titular da posição, Mano brincou com o repórter para tentar despistar, mas entregou: “já, vai ser o Diego Cavalieri”. No entanto, o técnico foi mais uma vez breve ao falar do time que atua na quarta-feira: “a equipe, só amanhã”.

Entre os jogadores testados nesta terça-feira no CT do Corinthians, em São Paulo, Mano trabalhou com dois times. Primeiro, com Diego Cavalieri; Lucas Marques, Réver, Durval e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Arouca e Thiago Neves; Neymar e Fred. Depois, com Jefferson; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Carlinhos; Ralf, Jean, Paulinho e Thiago Neves; Neymar e Fred.

Assim, em meio a muitas dúvidas, o time-base da Seleção que viaja para enfrentar a Argentina é Diego Cavalieri; Lucas Marques (Marcos Rocha), Réver, Durval (Leonardo Silva) e Fábio Santos (Carlinhos); Ralf, Paulinho, Arouca (Jean) e Thiago Neves; Neymar e Fred. Com outros seis nomes titulares entre as duas formações, o técnico mantém o mistério. “Eu só confirmei o goleiro”, disse, confiando no “entendimento” entre os jogadores para dar coesão ao time em tão pouco tempo de treinamentos.

“A gente vai fazendo pequenos ajustes. Com um período muito curto de treinamento, você não tem amostras significativas daquilo que pode ter funcionado ou não. Procura obedecer às características dos jogadores, e passar para os demais o que a equipe precisa dele”, disse.

Agora, a Seleção Brasileira embarca para Buenos Aires às 1930 (de Brasília), e lá se concentra em hotel. No dia seguinte, às 22h, a equipe enfrenta a Argentina para decidir o Superclássico das Américas 2012, com a vantagem de ter vencido por 2 a 1 em Goiânia. No voo, se é que tem dúvidas, Mano deve desfazê-las para apresentar a escalação do time aos jogadores. “Vou passar (a escalação aos jogadores) na reunião da noite, como sempre faço. E vou passar quem vai ser o capitão”, disse ele. Originalmente, Jefferson assumia a braçadeira.