TV revela que Bruno Senna teve queimaduras e quase foi eletrocutado 

O brasileiro Bruno Senna sofreu queimaduras nas costas e correu o risco de ser eletrocutado no GP de Cingapura, segundo a emissora de televisão britânica Sky Sports. O piloto da Williams largou na 22ª posição e havia conseguido escalar o grid para marcar pontos, mas precisou abandonar a corrida na última volta.

O problema de Bruno foi com o Kers, aparelho que armazena a energia cinética gerada no momento da freada e a utiliza para aumentar a potência do carro. De acordo com a emissora, ele recebeu orientação da equipe para "não encostar no carro e no chão ao mesmo tempo", pois havia uma preocupação real com a condução da eletricidade naquele momento.

Sky Sports também culpa o Kers pelas queimaduras nas costas de Senna, mas a equipe afirmou que ainda está investigando o problema. 

Segundo o chefe de operações Mark Gillan, a Williams tem "uma boa ideia do que aconteceu, mas está investigando todas as causas possíveis".

Não é a primeira vez que o Kers da Williams causa problemas. O chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, culpou o aparelho do carro de Pastor Maldonado pelo incêndio no GP da Espanha, em Barcelona, no último mês de maio.