Atlético-MG reclama de escolha de árbitro e cita erro em jogo do Flu 

Antes mesmo do esperado confronto contra o Flamengo, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), e que marcará o reencontro de Ronaldinho com seu ex-clube, o Atlético-MG já reclamou da escolha do árbitro para apitar a partida cheia de rivalidade no Engenhão. Eduardo Maluf, diretor de futebol, disse que o fato de o juiz não pertencer ao quadro da Fifa desagradou o clube alvinegro.

 "Acho que o diretor de árbitros é honesto e tem a melhor das intenções, mas colocou dois juízes que não são Fifa em rodada do Brasileiro. Dos 10 (árbitros do quadro Fifa), quatro ou cinco estariam livres. O Jailson (Macedo Freitas) nunca foi um juiz para apitar grandes jogos, e esse é um jogo polêmico. Não que ele seja desonesto, mas é bom para determinados tipos de jogos, e há juízes Fifa com mais condições do que ele", apontou Maluf em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Para corroborar com a reclamação, o diretor alvinegro lembrou o erro da arbitragem na vitória do Fluminense sobre o Náutico, no último sábado, e que fez o time carioca abrir quatro pontos na liderança do Campeonato Brasileiro, deixando o vice-líder Atlético-MG para trás. 

"Quando o Pablo (dos Santos Alves) entrou no sorteio, lembramos: é carioca e apitou pelo Rio de Janeiro por muitos anos e depois se transferiu para o Rio de Janeiro. Não vamos falar de idoneidade, mas não é possível evitar? Final de jogo, pênalti claro (para o Náutico), e pensamos que era porque ele tem vínculo com o Rio de Janeiro. Errar todo mundo erra, mas se fosse outro não teria problema. Eles podem evitar, mas não evitam", criticou Maluf.