Brasileiro Tito Sena arranca no fim e conquista o ouro na maratona T46 

Após ultrapassar a melhor marca de ouros da história - 16 em Pequim -, o Brasil segue acumulando medalhas douradas nos Jogos Paralímpicos de Londres. Neste domingo, último dia de competições, o brasileiro Tito Sena conquistou a 21ª condecoração do país na capital britânica. Com uma grande arrancada no fim, Tito superou o espanhol Abderrahman Ait Khamouch e venceu a maratona T46 (para atletas cadeirantes ou com má formação congênita).

Após se alternar entre a segunda e terceira posições durante toda a prova, Tito Sena abriu o penúltimo quilômetro na vice-liderança. Vendo o espanhol Abderrahman Ait Khamouch se encaminhar para o título, o brasileiro aumentou o ritmo, pressionou o rival e conseguiu a ultrapassagem próximo do fim da prova.

Tito Sena concluiu o percurso em 2h30min40s, melhor tempo de sua carreira, quase nove segundos abaixo de sua marca em Pequim 2008, quando conquistou a medalha de prata. Abderrahman Ait Khamouch cravou 2h31min04s e ficou com a prata, enquanto o belga Van den Heede Frederic marcou 2h31min38s e faturou o bronze.

Outro brasileiro a disputar a maratona T46, o baiano Ozivam Bonfim ficou na quarta posição. Apesar do bom posto, Ozivam não chegou a brigar diretamente por medalhas, já que ficou quase seis minutos atrás do terceiro colocado com o tempo de 2h37min16s.

Atual campeão da maratona de Paris e de São Silvestre, o brasiliense Tito Sena trabalhava como operador de uma fábrica quando, em 2003, sofreu um acidente que comprimiu seu braço direito, fazendo-o perder parte do membro. Nove anos depois, alcança o auge de sua carreira com o título paralímpico.

A maratona T46 foi a última prova individual com participação brasileira nos Jogos de Londres. A "despedida" oficial do país acontece às 9h30 (de Brasília), quando o time do Brasil de futebol de sete enfrenta o Irã na disputa pela medalha de bronze.