Brasil poupa D. Dias e se classifica com último tempo no 4x100 m medley 

Com a ausência de Daniel Dias, poupado, a equipe brasileira de revezamento 4x100 m medley 34 apresentou um desempenho aquém do esperado, mas mesmo assim se classificou para a final da prova. Liderado por André Brasil, o time chegou a dominar sua bateria, mas perdeu ritmo no fim e terminou na quarta posição, com o oitavo e último tempo no geral.

Aberto por André Brasil, o revezamento brasileiro começou a prova com pleno domínio sobre os adversários. A superioridade era tanta, que Carlos Maciel, segundo nadador do país a entrar na piscina, "recebeu" a prova com sete segundos de vantagem sobre os EUA, até então vice-líderes. No entanto, o ritmo brasileiro caiu e Phelipe Rodrigues, terceiro nadador, entrou na piscina já na segunda posição.

O pernambucano foi bem e entregou o revezamento para Adriano Lima com o Brasil em primeiro. Pertencente à classe 6 (menor que a dos outros brasileiros), Adriano viu seus adversários o ultrapassarem e, nos 50 m finais, passou a ocupar a quarta posição, posto no qual concluiu a prova.

Com o tempo de 4min22s79, a Grã-Bretanha fez o melhor tempo da eliminatória seguida por Rússia (4min24s45) e Austrália (4min24s70). O Brasil finalizou a a prova com o tempo de 4min33s04, mais de cinco segundos à frente da Alemanha, nona colocada no geral.