Rivais aproveitam erro de Hamilton e estudam telemetria da McLaren 

O britânico Lewis Hamilton publicou em seu Twitter dados da telemetria da McLaren para tentar explicar por que não estava com o mesmo rendimento do companheiro Jenson Button e irritou a sua equipe. Por outro lado, fez a festa dos engenheiros rivais, que tiveram acesso a informações secretas do time de Woking.

Segundo o site TotalF1, o chefe da Red Bull, Christian Horner, afirmou que "tem certeza que todos os engenheiros do 'pit lane' estão analisando de perto" e que isso nunca aconteceria na sua equipe porque seria "efetivamente uma brecha de confiabilidade".

A McLaren não encarou da mesma forma. O chefe Martin Whitmarsh classificou o incidente como um "erro de julgamento". Lembrou que o piloto deletou a mensagem imediatamente após entender a situação e pediu desculpas.

O diretor-técnico do time inglês, Paddy Lowe, afirmou que os dados não serão muito úteis para os rivais, mas que Hamilton errou por divulgar informações que os engenheiros "passam a vida inteira tentando esconder". Segundo ele, o problema é mais o que a atitude representa do que a imagem em si.

Hamilton não ajudou a melhorar a relação com a equipe. A renovação do seu contrato, que termina no fim do ano, está emperrada. O dono da McLaren, Ron Dennis, chegou a ironizar e dizer que o campeão de 2008 ganha mais que ele. No Canadá, o piloto teria se reunido com Horner para conversar sobre uma transferência para o Red Bull, de acordo com a imprensa inglesa.

No treino de classificação do último sábado, Button utilizou um acerto diferente nas asas do carro e conseguiu a pole position. Hamilton correu com a configuração antiga e foi apenas oitavo colocado. Na corrida, foi envolvido no acidente causado por Romain Grosjean antes da primeira curva e abandonou.