Campeão, Yohansson conta com apoio da sogra por casamento

O pedido público de casamento para a namorada Thalita, após vencer a medalha de ouro nos 200 m T46 dos Jogos Paralímpicos de Londres, pode ter pego de surpresa a noiva, admite o corredor brasileiro Yohansson Nascimento. Por isso, os planos do campeão paralímpico após voltar ao Brasil incluem uma conversa com a família para confirmar o desejo de viver com a namorada até que a morte os separem.

"Quando chegar ao Brasil, vou sentar com ela (Thalita), e vou pedir para a mãe dela também. Não pode chegar lá, falar: 'você vai casar comigo' e levar embora", disse Yohansson, se divertindo entre a alegria de ser campeão paralímpico e a animação pelo pedido feito diante de quase 80 mil pessoas, no Estádio Olímpico de Londres. A bênção está quase garantida, diz ele.

"Eles (pais da namorada) são gente boa, não tenho dúvidas de que vão deixar (Thalita se casar com ele)", opinou. Aos 24 anos, Yohansson está há quatro e meio em relacionamento sério com Thalita. Durante o Parapan-Americano de Guadalajara, em outubro de 2011, pediu em noivado, segundo explicou. Londres serviu para confirmar o desejo de se casar com ela, que mora em Maceió.

Yohansson também nasceu na capital de Alagoas e conheceu Thalita por meio de uma amiga em comum. "Eu morava no mesmo bairro que ela", relembrou. "Por um acaso fui na casa de uma amiga e ela não estava, tinha ido para a casa da Thalita. fui lá, e nesse dia eu conheci ela. Começamos a conversar, bater um papo e aí aconteceu", afirmou o velocista.

Prevendo rotina apertada como campeão paralímpico Yohansson já afirmou que não tem data para o casamento - até porque terá de esperar a volta ao Brasil para receber a confirmação ou não de Thalita. Além disso, há um fator complicador: ele mora em São Paulo para treinamentos, e só em alguns finais de semana consegue voltar para Maceió para ver a família e a namorada.

"Esse projeto que a gente está participando em São Paulo não é só voltado para Londres. No próximo ano o Mundial, e depois o Parapan. E eu quero dar mais uma medalha de ouro para quando a Paralimpíada for no Brasil", disse Yohansson, satisfeito com a primeira colocação alcançada no Estádio Olímpico de Londres.