Após polêmica, Pistorius sorri e abraça Alan Fonteles no pódio 

Apesar das críticas feitas pelo sul-africano Oscar Pistorius, devido ao equipamento utilizado pelo brasileiro Alan Fonteles na final dos 200 m T44, para amputados, dos Jogos Paralímpicos de Londres, a premiação da prova, realizada nesta segunda-feira, não fugiu dos padrões convencionais.

Três vezes medalha de ouro nos Jogos de Pequim, em 2008, - foi campeão dos 100 m, 200 m e 400 m -, o sul-africano se mostrou bastante feliz ao receber a medalha de prata no pódio e fez questão de abraçar o brasileiro, novo campeão da prova.

No último domingo, Alan Fonteles afirmou que o biamputado mudou o tratamento e se "fechou" mais com ele. No entanto, o brasileiro gostaria de continuar a amizade. A atitude do sul-africano no pódio pode ter colocado um ponto final na suposta relação abalada entre os rivais.

Entenda a polêmica

Antes de iniciar as disputas nos Jogos de Londres, Oscar Pistorius elogiou a evolução do brasileiro Alan Fonteles, apelidado de "azarão perigoso" pelo rival. Porém, após a semifinal, Pistorius afirmou que as próteses de Alan eram mais longas, o que lhe conferia uma vantagem em relação aos outros concorrentes.

Na final, o velocista brasileiro passou à frente de Pistorius, que liderava a corrida, com uma arrancada, conquistando o ouro paralímpico com um tempo de 21s45. na ocasião, Pistorius protestou, assim como havia feito na semifinal.

Apesar da reclamação, o paratleta da África do Sul se desculpou, nesta segunda-feira, pelas críticas feitas ao brasileiro e reconheceu que levantar essas preocupações imediatamente ao sair da pista foi um erro.