Reunião definirá presença de torcidas em clássico mineiro 

Membros da Federação Mineira de Futebol, Polícia Militar, Ministério Público, Corpo de Bombeiros e diretorias de Cruzeiro e Atlético-MG já começaram a discutir como será definida presença das torcidas para o clássico mineiro do próximo dia 26, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, em jogo válido pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Existe a expectativa do retorno de arquibancadas divididas por cruzeirenses e atleticanos, já que, desde o fechamento do Mineirão para obras à Copa de 2014, os clássicos de Minas Gerais foram disputados no interior do Estado, a maioria das vezes, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, sempre com torcida única.

A decisão será tomada na próxima terça-feira, em nova reunião na sede da Federação Mineira de Futebol. Mesmo que não haja confirmação, a tendência é que o clássico mineiro permaneça, por questões de segurança, com torcida única.

O principal receio da Polícia Militar é quanto ao deslocamento dos torcedores ao estádio. Diferentemente do Mineirão, que fica em região mais distante do centro de Belo Horizonte e é servido por duas avenidas largas, o Independência está localizado em região residencial e com apenas uma via principal de acesso.

Uma outra possibilidade seria a liberação de 10% da carga de ingressos para a torcida visitante, no caso deste próximo clássico, o Atlético-MG. O regulamento de competições da CBF prevê obrigatoriedade desse percentual de entradas para todas as equipes que atuam fora de casa. No entanto, a medida não foi respeitada em outras oportunidades no clássico mineiro devido a veto das autoridades de segurança.