Demitido do Al Wasl, Maradona quer treinar time da China 

O argentino Diego Maradona disse, nesta quarta-feira, que gostaria de trabalhar como treinador na China, de acordo com declarações durante uma visita ao país asiático.

Segundo informações do jornal As, o astro argentino anunciou, em uma conferência realizada em Pequim, que gostaria de treinar uma equipe na China e contribuir para o desenvolvimento do futebol juvenil do país.

Maradona, 51 anos, foi treinador do Al Wasl Dubai, equipe dos Emirados Árabes, por 13 meses (desde maio de 2011), mas acabou demitido por "razões técnicas", de acordo com a direção do clube.

Antes, se havia especulado como motivo as altas pretensões econômicas de Maradona para continuar no comando da equipe. O ex-treinador da seleção argentina continua na China como parte de uma visita de oito dias ao país.