Dilma pede mais medalhas para 2016 e ouro para irmãos Falcão 

A presidente da República Dilma Rousseff recebeu em seu gabinete no Palácio do Planalto, nesta terça-feira, a Bandeira Olímpica. O símbolo de passagem dos Jogos Olímpicos de Londres para o Brasil, que terá o Rio de Janeiro como cidade-sede em 2016, veio acompanhado de uma cobrança da petista: mais medalhas do que em qualquer outra edição dos Jogos, sendo ouro para os irmãos Falcão, do boxe.

"Vamos perseguir de uma forma muito firme (uma melhora no ranking de medalhas) na Olimpíada do Rio. É um acúmulo que vamos melhorar a cada ano", disse Dilma, antes de elogiar muito Esquiva e Yamaguchi Falcão, boxeadores que conquistaram medalhas de prata e bronze, respectivamente, nos Jogos de Londres, e que estiveram presentes em Brasília nesta terça.

>> Datafolha: avaliação do governo Dilma fica estável

"Queremos elevar o número de medalhas. Precisamos de pais como o desses atletas", apontou a presidente, em referência a Touro Moreno, ex-boxeador que treinou os filhos desde pequenos para que pudessem brilhar no esporte. Em Londres, Esquiva e Yamaguchi homenagearam o pai diante de suas conquistas. Para 2016, Dilma aposta que ambos chegarão ao topo do pódio.

"Vamos chegar ao ouro no Rio. Poderemos chegar àquele momento de nunca d'antes na história do mundo", afirmou Dilma Rousseff, que se declarou emocionada com a história dos humildes boxeadores. "Tenho certeza que o exemplo deles é para todos os brasileiros, para que tenhamos um sonho e busquemos a superação", complementou.

Esquiva manifestou confiança por melhorar seu desempenho para os Jogos do Rio de Janeiro. "Esse ouro ficou engasgado na garganta, mas no Rio será mais gostoso", afirmou, descartando se profissionalizar no boxe: "Eu acredito que acordos e patrocínios vão melhorar, então pretendo ficar até 2016".

Em Brasília, Esquiva e Yamaguchi estavam acompanhados do irmão mais novo Estivan Falcão, que também luta boxe e é uma das promessas para 2016. "Para 2016, pode ter certeza que não terá só dois Falcão, mas três", avisou Yamaguchi, depois de ser exaltado pela presidente Dilma Rousseff.