Francês detona basquete espanhol: "perderam de propósito para o Brasil"

O francês Nicolas Batum se envolveu em uma polêmica no final da partida entre França e Espanha válida pelas quartas de final do basquete masculino nos Jogos Olímpicos de Londres. Quando faltavam cerca de 20s para o término e a partida já estava praticamente decidida, o francês deu um soco no espanhol Navarro, começando uma pequena confusão.

Segundo o site americano Yahoo!, após a partida, perguntado sobre o fato de não mostrar espírito olímpico, ele respondeu com outra pergunta, questionando o repórter se ele achava que perder um jogo de propósito era espírito olímpico.

O jogador se referiu á partida entre Brasil e Espanha, que definiu o adversário da França, na última rodada do Grupo B, ainda na primeira fase dos Jogos. Após o jogo, foram levantadas muitas dúvidas sobre a atuação espanhola, que liderou os três primeiros quartos e chegou para o último deles com uma vantagem de 12 pontos. Com uma grande reação, a Seleção Brasileira reverteu o marcador e venceu por 88 a 82, se classificando em segundo lugar e pegando a Argentina na fase seguinte. A acusação é de que a Espanha teria perdido propositalmente a partida para não cair na chave dos Estados Unidos e ter de enfrentar os americanos antes da final olímpica.

Os franceses já tinham reclamado da possível entregada espanhola. Depois da partida, o jornal francês Le Figaro criticou a atitude da seleção espanhola de basquete. Segundo os franceses, o desempenho da equipe europeia na derrota por 88 a 82 diante do Brasil foi uma "farsa".

Após as declarações polêmicas, Batum, que acabou de se transferir para o Portland Trail Blazers e vai jogar na NBA (liga de basquete americana), pediu desculpa pelas suas atitudes via Twitter. "Quero pedir desculpas para o meu ato estúpido no final", postou.. "Mostrei uma má imagem da França e minha também. Parabéns à equipe da Espanha", escreveu.

Com a vitória, a Espanha se classificou para enfrentar a Rússia nesta sexta-feira, às 13h (de Brasília). O vencedor desta partida decide a final olímpica contra o ganhador de Estados Unidos e Argentina - que eliminou o Brasil por 82 a 77 -, que acontece também nesta sexta-feira, às 17h (de Brasília).