Com gol de Kleber, Grêmio derruba invicto Flu e embala 

Caiu nesta quarta-feira o último invicto da Série A do Campeonato Brasileiro 2012. E a façanha foi protagonizada pelo Grêmio, que derrotou o Fluminense por 1 a 0 no Estádio Olímpico. O gol do triunfo foi marcado pelo atacante Kleber, que acabou expulso perto do apito final.

Com o resultado, o time gaúcho contabilizou a quarta vitória consecutiva na competição e, com 24 pontos, garantiu vaga cativa no G-4. Já os cariocas, mesmo com o revés, se mantiveram no pelotão de frente com 25.

Na próxima rodada, o Grêmio tentará, no sábado, prolongar a boa fase diante do Coritiba, na capital paranaense. Já o Fluminense, do treinador Abel Braga, buscará a reabilitação, no domingo, ante o Atlético-MG, atual líder do Nacional.

O jogo 

Único time que não havia perdido ainda no Brasileiro, o Fluminense não se intimidou com o Estádio Olímpico. Aos 3min, Thiago Neves bateu falta na área e Gum quase marcou. Na marca dos 16min, Wallace arrancou pela direita e cruzou na cabeça de Fred, que cabeceou nas mãos do goleiro Marcelo Grohe.

O Grêmio, apesar de bem postado defensivamente, conseguiu a primeira grande chance aos 35min. Elano cobrou falta e Marcelo Moreno desviou. A bola raspou a trave de Diego Cavalieri. No minuto seguinte, outra chance dos gaúchos. Depois de boa troca de passes, Edílson cruzou e Zé Roberto por pouco alcançou.

Os comandados do técnico Vanderlei Luxemburgo voltaram mais ligados do intervalo. Aos 3min da etapa complementar, Kleber ergueu para a área. Moreno escorou de cabeça e só não balançou as redes porque Leandro Euzébio impediu providencialmente.

Após o lance, o Grêmio só voltou ao ataque com perigo aos 23min. E foi efetivo. Edílson cruzou da direita e a bola passou por toda a área para sobrar com Kleber. O atacante dominou e, mesmo sem ângulo, bateu na saída de Diego Cavalieri. Avalanche da torcida gremista.

Atrás do placar, Abel, técnico do Fluminense, promoveu várias alterações. Rafael Sóbis, uma das apostas do comandante, incendiou o duelo - Kleber, inclusive, recebeu o cartão vermelho aos 43min. Mas a equipe carioca parou na defesa anfitriã e voltou a sentir o sabor da derrota. A última havia sido no mês de maio, quando o clube foi eliminado pelo Boca Juniors, da Argentina, nas quartas de final da Copa Libertadores.