Atlético-MG recebe Santos em má fase para tentar retomar a liderança 

Dono da melhor campanha da história da era dos pontos corridos, somando apenas os 11 jogos feitos até agora, o Atlético-MG tentará nesta quinta-feira deixar essa conta ainda mais animadora para o torcedor alvinegro, ao enfrentar o Santos, que vive má fase, na Série A, às 21 horas (horário de Brasília), no Estádio Independência.

Além disso, se o Atlético-MG superar o Santos atingirá a incrível marca de sete vitórias seguidas no Brasileiro, ultrapassando a sequência de 1986, quando conseguiu somar seis triunfos seguidos. Se depender dos gols, a torcida alvinegra já pode comemorar, tendo em vista que a equipe é dona do ataque mais positivo da competição, com 23 gols marcados.

A grande campanha, no entanto, não ilude o grupo alvinegro. Jogadores e comissão técnica estão cientes de que se trata apenas de um bom início e que ainda há um longo caminho a ser percorrido.

"Temos que ter os pés no chão. Não conquistamos nada ainda, até porque sabemos a dificuldade que é o Campeonato Brasileiro e como é disputado. Estamos em primeiro e o Vasco logo na cola, não temos ainda aquela gordura para queimar. Então, temos que continuar com a humildade que a gente vem tendo", declarou o volante Serginho.

Serginho começará o duelo contra o Santos entre os titulares, isso porque o volante Leandro Donizete recebeu o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. Essa deverá ser a única mudança em relação à equipe que atuou contra o Sport na última rodada. Ronaldinho Gaúcho chegou a ser poupado de treinamentos na Cidade do Galo, reclamando de dores na coxa direita, mas vai entrar em campo normalmente.

Enquanto isso, o Santos vive uma situação complicada no Brasileiro. Com apenas uma vitória em 11 rodadas disputadas, o time santista precisa voltar a ganhar na competição, mas terá que superar desfalques importantes para chegar a tal feito.

Com Paulo Henrique Ganso e Neymar na Seleção Brasileira, que disputa as Olimpíadas de Londres - o goleiro Rafael também disputaria o torneio, só que foi cortado com lesão no cotovelo direito -, o técnico Muricy Ramalho ainda enfrenta problemas para montar a sua defesa. Edu Dracena se recupera de operação no joelho esquerdo e não joga mais nesta temporada. Durval, pelo terceiro cartão amarelo, está suspenso.

Desta forma, Bruno Rodrigo deve ocupar a vaga de Dracena mais uma vez e terá, provavelmente, a companhia de David Braz. Recuperado de uma contusão muscular, que lhe deixou fora de combate durante dois meses, Braz deve receber uma nova chance de Muricy.

"Vivo uma expectativa muito grande de voltar a jogar. Estou zerado da lesão e me preparei bastante para retornar. Agora, a nossa vida não é fácil e estou preparado para enfrentar o líder do Brasileirão. Vai ser um jogo difícil, porém, espero que o nosso time esteja em um bom dia, para sairmos com um bom resultado de lá¿, afirmou o zagueiro.

Outra mudança na escalação do Santos deve ser a entrada do centroavante Bill no comando de ataque. O jogador, um dos reforços da equipe para o Brasileiro, deve compor o setor ao lado do argentino Miralles. Com isso, o jovem Dimba deve aparecer como opção no banco de reservas. O meia-atacante argentino, Patrício "Patito" Rodríguez, não teve a sua documentação regularizada a tempo e não poderá enfrentar os mineiros.