"Taças" corintianas da Libertadores viram febre na Argentina 

Um utensílio bastante cobiçado pela torcida corintiana ao longo de sua centenária história virou febre nas lojas da Argentina. Trata-se de uma pequena réplica da taça da Copa Libertadores da América com o símbolo do time brasileiro, vendida como chaveiro nas lojas ao redor do Estádio La Bombonera, que será palco da primeira decisão continental do Corinthians, contra o Boca Juniors, na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília).

"Hoje pela manhã eu ainda tinha 25 disponíveis, mas agora não tenho mais nenhuma. Vendi todas", disse o vendedor Antonio Campos, que possui um comércio em frente ao lendário estádio do Boca Juniors. "Não só brasileiros compram, como também torcedores de times rivais do Boca", acrescentou.

A peça estava esgotada em todas as lojas que rondam o La Bombonera na tarde deste domingo. Apenas um estabelecimento, dos seis visitados, possuía o item em mãos - três unidades, para ser mais exato. "Acho que só não consegui vender esses porque estavam escondidos aqui atrás dos troféus do Vasco e do Colo Colo", completou.

O objeto, que custa 25 pesos argentinos (em torno de R$ 12), virou mania entre os torcedores corintianos em Buenos Aires após a boa campanha da equipe na Libertadores deste ano. E, com a chegada de novos brasileiros ao local para acompanhar a decisão, a "taça genérica" tem se esgotado cada vez mais.

Além da peça, outros equipamentos corintianos também eram encontrados no Caminito, região turística do bairro La Boca. Cachecóis, camisas, flâmulas e até meias do Corinthians poderiam ser adquiridas nas lojas dedicadas quase que especialmente ao Boca. Material de outros times brasileiros também estavam à venda, como São Paulo, Palmeiras, Grêmio, Santos, Flamengo, Fluminense e outros.