Santos só perdeu 4 vezes por mais de 2 gols na "era Neymar" 

O Santos pode se gabar do feito que atingiu neste domingo com a vitória por 3 a 0 diante do Guarani, no Estádio do Morumbi, pela primeira final do Campeonato Paulista. Com o placar, o time de Muricy Ramalho só perde o título em caso de derrota por mais de dois gols de diferença. O feito é raro na "era Neymar".

Desde o início da "era", em março de 2009, o clube só perdeu por quatro vezes em 251 partidas por pelo menos três gols, placar que poderia tirar o título dos santistas, já que levaria a decisão para os pênaltis. O Terra relembra os tropeços do Santos:

12/07/2009 - Vitória 6 x 2 Santos - Barradão - Brasileiro

O pior resultado da "era Neymar". Craque santista, no entanto, não atuou e assistiu de camarote ao baile do rival, que abriu 4 a 0 em 27 minutos de jogo. O Santos ainda esboçou reação com dois gols em sequência, Kléber Pereira e Paulo Henrique Ganso, mas acabou sucumbindo com outros dois gols sofridos. Um dia depois, técnico Vagner Mancini seria demitido.

10/07/2011 - Palmeiras 3 x 0 Santos - Pacaembu - Brasileiro

A derrota para a equipe alviverde foi novamente sem a participação de Neymar e, dessa vez, com um time recheado de reservas. O camisa 11, Ganso e Elano estavam na Copa América e viram de longe o Santos, já atual campeão da Libertadores, só assistir o Palmeiras jogar. Maikon Leite, Maurício Ramos e Patrik construíram ainda no primeiro tempo a vitória do rival. Sem forças, Santos não conseguiu reagir.

04/12/2011 - São Paulo 4 x 1 Santos - Romildo Ferreira - Brasileiro

Pensando no Mundial de Clubes, com um time repleto de reservas, perdeu feio para o rival na última rodada do Brasileiro. São Paulo abriu 3 a 0 ainda no primeiro tempo, com Luís Fabiano, Cícero e Lucas. Com Elano, de falta, o Santos descontou, mas, no fim, sofreu novo gol do camisa 9 rival.

18/12/2011 - Santos 0 x 4 Barcelona - Estádio de Yokohama - Mundial

Principal jogo da história recente do clube, Santos viu a chance de conquistar o tricampeonato mundial ir pelo ralo com derrota humilhante para o Barcelona. Espanhóis também fizeram 3 a 0 ainda no primeiro tempo com Messi, Xavi e Fábregas. No fim do jogo, consolidaram a atuação perfeita com novo gol de Messi, pouco depois eleito pela terceira vez consecutiva como o melhor jogador do mundo.