Neymar descarta desrespeito e admite explorar nervosismo de rivais 

Em entrevista ao canal Fox Sports, que foi ao ar neste domingo, o atacante Neymar defendeu seu estilo de jogo, baseado em dribles desconcertantes, e disse utilizar sua habilidade para irritar seus adversários de vez em quando. "No lance do Cícero, eu vi que ele ia tomar o cartão e eu dei uma piscada para o banco, como quem diz 'ganhamos o jogo'", disse o jogador, em referência à expulsão do meia do São Paulo, pela semifinal do Campeonato Paulista, na semana passada. 

O jogador ainda falou que não tem intenção de desrespeitar nenhum atleta com sua forma de agir em campo. "Todos os meus dribles foram para cima do gol. Eu tenho que balançar ele para todo o lado para conseguir passar", disse Neymar, lembrando o duelo protagonizado com o lateral são-paulino Pires (também pela semifinal do Paulista), que terminou com um cartão amarelo para o jogador.

Na mesma entrevista, o atacante falou ainda da importância do técnico Muricy Ramalho para sua carreira e para seu amadurecimento dentro de campo. "É um excelente profissional. Na hora que tem que dar duro, ele dá duro. Na hora de brincar ele brinca", disse sobre Muricy, que em entrevista concedida na última semana, na Vila Belmiro, destacou a importância de preparar mental e psicologicamente seus jogadores para duelos decisivos. 

Na mesma entrevista, o treinador exaltou a maturidade e a evolução de Neymar como jogador."(Neymar) não para nunca, não deixa de jogar, nunca deixa de se expor. Cada vez ele cria mais. Não dá pra falar dele, não. Está cada vez mais imprevisível. Até onde ele vai chegar ninguém sabe", disse o comandante, à época.