Atlético-PR vira, mas Coritiba reage e empata primeira final

Foi um clássico de muitas emoções na final do Campeonato Paranaense. No primeiro jogo da decisão, o Coritiba saiu na frente, sofreu a virada, mas ainda conseguiu decretar o 2 a 2 no segundo tempo. Agora o time alviverde poderá decidir em casa, no Estádio Couto Pereira, no próximo domingo. 

O clássico começou com equilíbrio. Os dois times erraram demais e por isso demoraram para criar chances. O primeiro momento de emoção aconteceu aos 15min, quando Bruno Furlan tentou marcar por cobertura, mas o goleiro Vanderlei fez boa intervenção. A resposta do Coritiba foi mais eficiente: aos 19min, Everton Ribeiro girou na intermediária, correu com a bola dominada e chutou bem de fora da área, superando o goleiro Vinícius.

O Atlético-PR mostrou rapidamente que não se abalou com o gol sofrido: aos 26min, Liguera mostrou raça e cruzou da esquerda para Bruno Furlan, que furou feio. Mas mesmo assim a bola sobrou para Bruno Mineiro, que mostrou mais competência e empatou o clássico. E o lance animou o Atlético-PR, que chegou perto de mais um gol duas vezes: aos 36min, após chute de Liguera, que Vanderlei defendeu; e aos 36min, quando Paulo Baier levantou a bola na área e trouxe dificuldades para o goleiro do Coritiba fazer a defesa.

A pressão do Atlético-PR foi grande, mas não resultou em gol até o intervalo. Só que isso mudou logo no começo do segundo tempo: aos 9min, Ricardinho arriscou de fora da área e o goleiro Vanderlei falhou. Ele cedeu rebote que foi bem aproveitado por Liguera, decretando a virada no clássico. O gol deu início a uma série de mudanças nos dois times, com substituições efetuadas nos dois lados.

Aos 20min, um dos jogadores que saiu do banco de reservas do Atlético-PR quase marcou o seu. Após bela jogada, Taiberson acertou o chute no travessão do Coritiba. A partida continuou aberta e, aos poucos, o time alviverde começou a reagir. Aos 31min, Vinícius teve trabalho para evitar o gol de Roberto.

Até que, aos 33min, saiu o gol do empate do Coritiba. Após dividida na intermediária, Emerson rolou a bola para Anderson Aquino, que chutou com força e dessa vez conseguiu superar Vinícius. O empate até animou a torcida e o time alviverde, mas o Atlético-PR resistiu e evitou que a tragédia do segundo tempo fosse maior.