Alonso defende Massa de críticas: "um dos melhores do mundo" 

Com apenas dois pontos na temporada, conquistados com o nono lugar no GP do Bahrein, Felipe Massa vem sofrendo muitas críticas pelo seu desempenho muito abaixo de Fernando Alonso. Mesmo assim, o piloto espanhol saiu em defesa do companheiro e afirmou em entrevista à Autosport que o brasileiro é um dos "melhores do mundo" e que já mostrou isto durante toda a sua carreira.

Alonso considerou normais as críticas a Massa, pois quando a situação é inversa, o piloto também é elogiado. O espanhol relembrou a última passagem pela Renault, nas temporadas 2008 e 2009, alguns de seus companheiros também sofriam com "críticas injustas", mas que agora são festejados. O brasileiro Nelsinho Piquet, agora nas categorias de acesso à Nascar, e o francês Roman Grosjean, atual titular da Lotus, foram os parceiros dele na escuderia francesa.

Apesar de considerar as críticas injustas, os números dos dois pilotos nos três anos juntos na Ferrari mostram a superioridade do espanhol. Em 42 GPs, Alonso somou 552 pontos, conquistou sete vitórias e terminou a temporada de 2010 como vice-campeão. Já Massa teve 262 pontos, menos da metade do companheiro, sem nenhuma vitória. Na atual temporada, o brasileiro é apenas o 17º colocado, 41 pontos atrás do bicampeão mundial, que ocupa a quinta posição.

Felipe Massa conquistou seus dois primeiros pontos na temporada apenas na quarta etapa, disputada no Bahrein. O brasileiro teve o melhor desempenho, mas conseguiu apenas a nona posição, duas abaixo de Fernando Alonso. Porém, o companheiro de Ferrari já venceu uma prova, na Malásia, e está colocado entre os primeiros em 2012.

Nesta semana, a Ferrari participou dos testes coletivos no circuito de Mugello e o piloto espanhol foi quase um segundo mais rápido que Felipe Massa (1min21s363 a 1min22s257). Porém, ao contrário de Alonso - que andou na terça e quinta, o brasileiro conseguiu guiar a Ferrari apenas na quarta-feira.

Outro membro da escuderia também questionado é o chefe de equipe Stefano Domenicali. Indagado sobre uma comparação entre o italiano e Stefano Briatore, chefe do espanhol na equipe Renault, Alonso resolveu contemporizar e declarou que Domincali faz um "trabalho fantástico em todos os sentidos" e que ninguém o faz melhor na atual Fórmula 1.

Alonso também afirmou que sofreu com dores nas pernas no início da temporada de 2010. Na ocasião, o espanhol cresceu na segunda metade ao vencer quatro etapas (Alemanha, Itália, Cingapura e Coreia do Sul), mas deixou de conquistar o terceiro título na categoria com um nono lugar em Abu Dhabi, permitindo a primeira conquista do alemão Sebastian Vettel.