Com medo, Force India deve abandonar 2º treino no Bahrein 

O uso de pneus macios por parte da Force India logo na primeira sessão de treinos livres para o GP do Bahrein de Fórmula 1, nesta sexta-feira, pode ter uma explicação: a equipe cogita abandonar a segunda bateria de treinos, às 8h (de Brasília), por medo das revoltas populares que agitam o país do Golfo Pérsico.

De acordo com a rede britânica BBC, membros da escuderia se recusaram a voltar do circuito de Sakhir para o hotel após escurecer. Com isso, Paul di Resta e Nico Hulkenberg devem perder a chance de testar novamente seus carros por 1h30 nesta sexta-feira.

Nesta semana, dois funcionários da Force India já abandonaram o Bahrein e voltaram ao Reino Unido depois de uma incidente com coquetéis molotov nas ruas do país. Durante o treino desta sexta, o chefe executivo da F1, Bernie Ecclestone, falou em particular com o vice-chefe de equipe Bob Fernley, mas a Force India não divulgou o teor da conversa.

Na primeira sessão de treinos, Di Resta e Hulkenberg conseguiram tempos expressivos com o uso dos pneus macios, enquanto os demais pilotos utilizaram apenas pneus médios. O escocês fez o terceiro melhor tempo, enquanto o alemão terminou com a sexta colocação.