Ponte Preta elimina Atlético-GO e pega São Paulo nas oitavas

No Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, a Ponte Preta derrotou o Atlético-GO por 2 a 1 pela segunda fase da Copa do Brasil. Como na primeira partida, no Serra Dourada, os goianos venceram pelo mesmo placar, a vaga nas oitavas foi decidida nos pênaltis. Nas cobranças da marca da cal, a equipe campineira derrotou o rival por 4 a 3 e avançou para a próxima fase do torneio nacional.

Na próxima fase, a Ponte Preta enfrenta o São Paulo, que eliminou o Bahia de Feira na primeira partida ao golear o rival por 5 a 2 na última quarta-feira. O primeiro duelo entre os times ainda não tem data nem local definidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Precisando da vitória, a Ponte deu a saída e já assustou o Atlético-GO com menos de um minuto de partida. Renato Cajá fez belo lançamento para Roger. O atacante, mesmo sozinho, adiantou demais e foi travado pelo goleiro Márcio. Aos 19, Cajá obrigou o camisa 1 dos visitantes a fazer boa defesa em cobrança de falta.

O Atlético-GO conseguiu responder aos 31min. Marcão girou e finalizou, Bruno defendeu. Aos 45, Guilherme recebeu pela direita em velocidade e cruzou para Henrique. O jogador, entretanto, tocou por cima da meta. A primeira etapa, apesar de movimentada, terminou mesmo sem gols.

No segundo tempo, o Atlético-GO voltou melhor e assustou com 10min. Hernandez interceptou passe na defesa da Ponte, mas foi travado no momento do arremate. Em seguida, Marcão aproveitou escanteio da direita e cabeceou na trave de Bruno aos 13min. Apesar da melhora do rival, a Ponte Preta fez o primeiro aos 19min. Uendel tabelou com Caio e chutou de primeira, na saída do goleiro Márcio: 1 a 0.

A resposta dos visitantes veio aos 24. Elias, que tinha acabado de entrar na partida, recebeu na entrada da área e finalizou à esquerda da meta. No contra-ataque, a Ponte foi mortal conseguiu ampliar a vantagem aos 25min. O centroavante Roger recebeu pela esquerda e achou Pimpão dentro da área. O atacante viu Renato Cajá livre no meio da área e tocou para o camisa 10 completar para as redes e fazer o segundo.

A vantagem dos campineiros durou pouco. Aos 28min, Marcão aproveitou cruzamento de Codó e completou para o gol vazio. Com este resultado, a partida estava indo para os pênaltis. Aos 42min, Marcão finalizou novamente e Bruno fez a defesa.

Pênaltis

O goleiro Márcio abriu a série de cobranças do Atlético-GO e fez 1 a 0. Renato Cajá bateu o primeiro da Ponte Preta e jogou longe do gol. Em seguida, Bida desperdiçou o segundo pênalti dos visitantes ao chutar nas mãos de Bruno. João Paulo teve a chance de empatar, mas Márcio pegou. Fernando Bob jogou para longe a terceira cobrança dos goianos. Guilherme converteu para a Ponte e empatou: 1 a 1.

Na quarta cobrança do Atlético-GO, Elias bateu bem e fez 2 a 1. Em seguida, Uendel - autor do primeiro gol da Ponte -, bateu no canto esquerdo e igualou o placar novamente. Hernandez bateu o quinto dos goianos, Bruno quase fez a defesa, mas a bola entrou: 3 a 2. O atacante Roger bateu no meio do gol e levou a disputa para os pênaltis alternados.

O centroavante Marcão bateu a primeira cobrança dos alternados do Atlético-GO e jogou na trave. William Magrão bateu bem, deslocando Márcio, e colocou a Ponte Preta nas oitavas de final da Copa do Brasil.