Pressionado, Massa fica em 13° e completa 3ª corrida sem pontuar

Depois de terminar a qualificação "ligeiramente satisfeito" e de apontar "boas chances de marcar pontos", Felipe Massa não conseguiu colocação relevante no Grande Prêmio da China de Fórmula 1. O brasileiro encerrou a prova na 13ª colocação, fora da zona de pontuação e atrás de seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, nono colocado. O resultado tem potencial para aumentar a pressão sobre o brasileiro.

Massa apostou em estratégia diferente da apresentada pela maioria dos pilotos, inclusive Alonso: adiou as paradas e deixou os pneus macios para o último trecho. O brasileiro chegou a liderar a prova durante o revezamento de posições por conta dos pit-stops, mas por fim não conseguiu brigar por posições de destaque. Pela terceira vez na temporada, sequer marcou pontos para a Ferrari.

"Foi uma corrida muito competitiva, tudo estava acontecendo. Estou muito desapontado, mas um pouco mais feliz do que estava nas duas primeiras corridas", afirmou o piloto.

Ainda que o resultado na China seja o melhor de 2012 até o momento - não completou o GP da Austrália e foi apenas 15º na Malásia -, Massa deve ver a pressão aumentar por conta de seu desempenho. Pelo Twitter oficial da Ferrari, a escuderia admitiu a insatisfação com o desempenho na madrugada deste domingo: "uma corrida muito desapontadora para nós. A falta de velocidade nos custou muito".

A diferença para Fernando Alonso continua extremamente evidente: enquanto o carro de Massa foi perdendo desempenho ao longo da prova, o espanhol chegou a lutar pela quinta colocação, mantendo-se na maior parte do tempo no bolo que buscava mais pontos. Sem potência, sua Ferrari acabou com a nona colocação, conquistando pelo menos dois pontos. O brasileiro volta a correr para amenizar a pressão no próximo final de semana, no GP do Bahrein.