Equador comemora vitória "memorável" do Emelec e choro do Fla 

O eletrizante desfecho do Grupo 2 da Copa Libertadores da América colocou o Emelec nas oitavas de final do torneio continental graças à vitória por 3 a 2 sobre o Olimpia, no Paraguai, definida nos acréscimos. Depois da classificação, os jornais equatorianos destacaram o feito da equipe comandada pelo uruguaio Marcelo Fleitas e ainda mencionaram, sem dó, o choro do Flamengo, que venceu o Lanús por 3 a 0, mas mesmo assim foi eliminado prematuramente na primeira fase da competição sul-americana.

O Flamengo torcia por um empate na partida no Paraguai, e o Olimpia até conquistou o 2 a 2 nos minutos decisivos. Na saída de bola, porém, o Emelec conseguiu um escanteio, a zaga adversária falhou e Luis Quiñónez, de cabeça, classificou o clube equatoriano e eliminou os rubro-negros cariocas, que deixaram o gramado do Engenhão chorando, depois de terem saboreado por alguns instantes o sabor da vaga nas oitavas.

"O Equador vive neste momento uma festa futebolística com o triunfo do Emelec contra o Olimpia em uma partida memorável e para a história", citou o Metro, que deu grande destaque para o choro do Flamengo no Rio de Janeiro. "Alegria azul: os jogadores celebravam, Fleitas se ajoelhava e seus auxiliares técnicos se abraçavam. E no Brasil, de onde escutavam por rádio o jogo no próprio estádio, novamente caras de amargura de Vagner Love, Ronaldinho e companhia", mencionou o diário, com uma foto de Love chorando em campo, que levava o nome de "brasileiros chorões".

Outro diário a mencionar o Fla foi o El Comercio, mas em outro contexto - e mencionando como "eletrizante" a classificação do time equatoriano. "O Emelec conseguiu outra façanha com coragem, honra e determinação. Foi uma equipe que cativou e que comove por essa entrega. Foi um filme repetido do que aconteceu no último dia 4, quando perdia em duas ocasiões para o Flamengo e virou para 3 a 2", discorreu.

A vitória desta quinta deixou o Emelec com a segunda colocação do Grupo 2, com nove pontos. O Lanús liderou a chave com dez, enquanto o Flamengo (oito) e Olimpia (sete) foram eliminados por terem terminado nas respectivas posições três e quatro. "Foi uma histórica e vibrante classificação às oitavas", opinou o jornal Hoy, ressaltando a "façanha" do time.

Agora, o Emelec aguarda o encerramento da primeira fase da Libertadores na próxima semana para conhecer seu adversário nas oitavas de final da Libertadores.