Abel diz que Pato virou atleta robô na Europa e lembra Ronaldo 

Treinador responsável por lançar Alexandre Pato entre os profissionais pelo Internacional, em 2006, Abel Braga não mediu as palavras ao ser questionado sobre as constantes contusões do atacante do Milan. Para o treinador do Fluminense, Pato ganhou massa muscular em excesso, e isso está comprometendo a carreira do jogador.

Abel comparou a situação de Pato à do ex-jogador Ronaldo, que também teve ganho de massa muscular na Europa e sofreu uma série de contusões. Na avaliação do técnico, "erraram a dose" com o atacante revelado pelo time de Porto Alegre.

"Uma vez o encontrei em um hotel e fui falar com ele, que estava na piscina. Quando saiu da água, não acreditei. Disse que de pato ele não tinha mais nada, que estava parecendo um robô. Disse a ele que aquilo não era normal, mas ele me respondeu que lá no Milan era máquina todo dia", declarou o técnico.

O futebol italiano exagera na questão de dar mais massa muscular a seus jogadores, explicou Abel. Ele lembra que, quando trabalhou no mundo árabe, procurou passar aos jogadores locais a importância de se alimentar bem e ter mais preocupação com o físico. Mas salientou ter exposto exemplos negativos de jogadores como Ronaldo, que "extrapolaram na dose", segundo o treinador.

"Um atleta forte é uma coisa, diferente de ser um atleta robô. No Inter, ele nunca se machucou, jogou um Mundial com 17 anos. Acho que erraram a dose com ele, da mesma maneira que erraram com o Ronaldo", comentou.