Barcos admite má fase do Palmeiras e pede reação imediata

A equipe que chamava a atenção em 2012 por mostrar uma nítida melhora em relação ao ano passado entrou em um momento delicado depois de perder para o arquirrival Corinthians, em 25 de março. Desde então, o time alviverde perdeu três dos últimos cinco jogos (quatro deles pelo Campeonato Paulista), caiu na tabela de classificação e já chegou até a ouvir vaias da torcida. Um dos destaques do time na temporada, o atacante argentino Hernán Barcos reconheceu a queda de produção do time alviverde nesta terça-feira e pediu mudanças imediatas para que o elenco volte a mostrar o mau momento ficou para trás - e não que a boa fase já terminou.

O Palmeiras, que chegou até a liderar o Paulista, atualmente aparece na quinta posição da tabela de classificação com 35 pontos - os líderes São Paulo e Corinthians somaram 43 até agora. Mais do que a derrota no Pacaembu para os comandados de Tite, o time alviverde tropeçou diante do Mirassol, em São Paulo (perdeu por 1 a 0), e do Guarani, em Campinas (foi derrotado por 3 a 1) - tudo isso em um intervalo de três semanas. Mas nada mudou no grupo alviverde, assegurou Barcos.

"O ambiente é o mesmo, o grupo tambpen. Por aí tem especulações, mas dentro de campo estamos bem, continuamos felizes e alegres", disse Barcos nesta terça-feira, bombardeado por perguntas que remetiam ao mau momento palmeirense na temporada. "É difícil dar uma explicação, muitos especulam. Sinceramente, este grupo não tem problema. São momentos, partidas que perdemos. O mais importante é que todos estão unidos", repetiu.

No entanto, Barcos diminuiu o impacto da derrota por 2 a 1 para o Corinthians, de virada, e negou que o simples revés - que tirou o Palmeiras da liderança da tabela do Estadual - tenha sido o estopim para o momento adverso do time comandado por Luiz Felipe Scolari.

"Foi uma partida importante que perdemos, mas não é isso que te leva a estar em uma má fase. A derrota foi justo nessa partida; depois o Palmeiras baixou o nível que tinha antes, e não vieram os resultados. É uma especulação, mas que não deixa de mostrar que estamos em uma fase ruim", reconheceu.

O camisa 29, artilheiro do time na temporada com 10 gols, está ciente de que o tempo para que os ajustes sejam realizados já está se esgotando. Afinal, faltam menos de duas semanas para a disputa das quartas de final do Campeonato Paulista, e o argentino de Córdoba não está disposto a sair campo eliminado no domingo dia 22 de abril.

"Sabemos que, com as decisões, é preciso mudar alguma coisa para não acontecer de perdemos três jogos novamente", comentou o argentino, pedindo que o elenco, como um todo, saiba reconhecer o momento adverso e superá-lo. "Cada um de nós sabe que não está no melhor nível e que é preciso melhorar. Tudo depende de que o grupo esteja forte e saiba seguir adiante. E temos poucas semanas, porque logo já vem a fase decisiva", concluiu.

Antes da disputa das quartas de final do Campeonato Paulista, o Palmeiras de Barcos volta a campo neste domingo, às 16h (de Brasília) para a última rodada estadual. A equipe alviverde, que perdeu os últimos dois jogos que fez na competição, encara o já rebaixado Comercial para tentar regressar ao quarto lugar e ganhar o direito de disputar ser mandante no início da próxima fase.