Abel admite ter blefado sobre escalação para atrapalhar o Botafogo 

O técnico do Fluminense, Abel Braga, admitiu que blefou em relação ao time que iria colocar em campo, contra o Botafogo, para tentar atrapalhar o adversário. A expectativa era que o tricolor carioca entrasse em campo com um time quase todo reserva para o clássico, mas apenas dois dos considerados titulares - o volante Diguinho e o zagueiro Ânderson - não foram para o jogo.

"Blefamos alguma coisa para confundir, era maneira de atrapalhar nosso adversário em relação ao nosso cansaço. Reuni um time no campo no treino de sábado, e todos apostaram que seriam aqueles", afirmou o treinador.

O Fluminense empatou em 1 a 1 com o Botafogo, e segue com chances de classificação na Taça Rio. É o 3º colocado do grupo B, com 7 pontos, atrás de Vasco (11) e Bangu(9), que estariam classificados se o segundo turno terminasse hoje.

Abel explicou que não tinha nenhuma estratégia preparada após a semana desgastante do time, que teve que fazer uma longa viagem até a Venezuela para enfrentar o Zamora, pela Copa Libertadores.

"Cheguei e perguntei para cada um se estava todo mundo inteiro. Eles disseram que sim. Nossa estratégia é colocar o time para jogar", comentou.

Sobre o empate no clássico carioca, Abel avaliou que o Fluminense teve um bom desempenho ao longo do jogo, mas que sentiu o cansaço pela semana corrida no final da partida.

"O Botafogo começou melhor, mas equilibramos o jogo, e começamos o segundo tempo muito bem. Mas nos 15 minutos finais, o time sentiu o cansaço. Proporcionamos quatro ou cinco contra-ataques em bolas perdidas no nosso campo de ataque".

O atacante Fred e o volante Valencia saíram contundidos. Por ora, a situação de Fred não preocupa, segundo Abel. Ele sentiu um problema na virilha, mas já deve ter condições para o próximo compromisso pela Libertadores, contra o Boca Junior, no próximo dia 11. Valencia sentiu um incômodo na coxa esquerda, e será avaliado.