Xodó de Oswaldo faz 3, Botafogo vence Vasco e ultrapassa Flamengo

Com grande atuação de Fellype Gabriel, xodó do treinador Oswaldo de Oliveira, o Botafogo venceu o Vasco por 3 a 1, neste domingo, no Engenhão. Fellype, na ausência de Loco Abreu, se encarregou de fazer todos os gols do clássico e assim frustrou justamente o clube em que foi revelado.

Com 10 pontos, o Botafogo reassume a segunda posição do Grupo A da Taça Rio. O Macaé lidera com 12 e o Flamengo, onde Fellype Gabriel surgiu para o futebol, cai para terceiro na chave. Ainda há quatro rodadas até a definição dos semifinalistas do segundo turno do Campeonato Carioca.

Indicado por Oswaldo de Oliveira ao Botafogo, Fellype justificou a confiança do treinador com quem trabalhou no Kashima Antlers, do Japão, e comandou a equipe. Andrezinho, Elkeson e também Jobson, que entrou na segunda etapa, também tiveram dia importante.

O Vasco, apesar da liderança do Grupo B da Taça Rio, com sete pontos, amplia seu momento de incertezas na temporada. Derrotado pelo Fluminense de maneira categórica na decisão da Taça Guanabara, mesmo com campanha de 100% de aproveitamento, vive situação incerta com quatro pontos após três jogos pela Copa Libertadores. Caiu no segundo clássico seguido.

O show de Fellype Gabriel no clássico

Mais uma vez sem Loco Abreu e Maicosuel, o Botafogo teve uma primeira etapa de superioridade condizente com a forma de uma equipe ainda não batida em 2012. Desgastado pelo confronto com o Libertad na última quarta, o Vasco contou com a volta de Juninho, mas precisou se virar sem um centroavante de ofício. Diego Souza atuou mais avançado.

Necessitado da vitória por conta do triunfo do Flamengo e dos 100% do Macaé na Taça Rio, o Botafogo ameaçou pela primeira vez aos 18min depois de falta batida por Andrezinho e cabeçada de Antônio Carlos. Fellype Gabriel seguiu e assustou Fernando Prass com chute de longe.

O lance anterior indicava quem seria o personagem do mais antigo clássico do Rio de Janeiro, também conhecido como Clássico Vovô. Aos 34min, Renato passou a Elkeson, que serviu Fellype Gabriel para inaugurar o marcador com categoria. E o mesmo Fellype, aos 37min, dobrou a vantagem com boa finalização da entrada da área.

Allan, que havia se envolvido em lance polêmico de possível pênalti para o Vasco nos minutos finais da etapa inicial, deixou o gramado no intervalo para a entrada de Willian Barbio. Já o Botafogo se preocupou com Fellype Gabriel, tonto após trombada com Douglas. Há duas semanas, ele havia sido internado por cotovelada na cabeça. Desta vez, entretanto, foi só um susto.

Com Barbio e muito mais atitude, o Vasco mostrou força para buscar o resultado desfavorável no clássico. Já com 3min, Fellipe Bastos acertou chute de rara felicidade em cobrança de falta e diminuiu o prejuízo. No minuto seguinte, por muito pouco, Eder Luís não empatou ao avançar pela direita e exigir grande defesa de Jefferson.

Sem conseguir prender a bola na frente, o Botafogo se voltou ao campo de defesa e passou a impressão de que poderia sofrer o empate. E foi aí que Jobson, que havia entrado no lugar de Herrera, teve perseverança ao levar um marcador e, após uma dividida, viu a bola morrer para Fellype Gabriel fazer o terceiro aos 26min.

Logo na sequência, um estabanado Márcio Azevedo derrubou Fagner na grande área e a arbitragem assinalou pênalti. Juninho Pernambucano chamou a responsabilidade, mas chutou fraco e Jefferson, pegador de pênaltis nato, impediu o gol. Fechado à defesa, o Botafogo só esperou o tempo passar e manteve a invencibilidade de agora 14 partidas.

Ficha técnica

BOTAFOGO 3 x 1 VASCO

Gols

BOTAFOGO:Fellype Gabriel, aos 34min, Fellype Gabriel, aos 36min do primeiro tempo, e Fellype Gabriel, aos 26min do segundo tempo

VASCO: Fellipe Bastos, aos 2min do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Renato e Marcelo Mattos; Elkeson (Caio), Andrezinho e Fellype Gabriel (Lucas Zen); Herrera (Jobson)Treinador: Oswaldo de Oliveira

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Douglas, Rodolfo e Dieyson; Rômulo e Fellipe Bastos; Eder Luís, Juninho Pernambucano e Allan (Willian Barbio); Diego SouzaTreinador: Cristóvão Borges

Cartões amarelos

BOTAFOGO: Márcio Azevedo, Antônio Carlos, Marcelo Mattos, Andrezinho

VASCO: Diego Souza, Allan, Dieyson, Rodolfo

Árbitro João Batista de Arruda (RJ)

Local Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)