Olimpia recorda Cabañas e tripudia:" fizemos Ronaldinho ajoelhar"

O Olimpia recordou a derrota flamenguista para o América do México de Salvador Cabañas, há exatos quatro anos, para exaltar sua façanha de empatar contra o Fla com três gols em pouco mais de 10 minutos no Engenhão na noite de quinta-feira. O Flamengo de Joel Santana vencia por 3 a 0 e sofreu o empate no fim.

"Olimpia é grande e o demonstrou contra o Flamengo com uma espetacular reação", disse o site da equipe paraguaia. "Como há um par de anos no Maracanã, quando Cabañas eliminava o Flamengo, outra vez os paraguaios emudeceram a torcida flamenguista", emendou a página do clube paraguaio, com mais dizeres significativos.

"Olimpia, sim senhores, Olimpia buscou um 3 a 0 em menos de 15 minutos e fez ajoelhar Ronaldinho e companhia a seus pés". Campeão mundial em 1979, o clube paraguaio ao se intitulou "o mais grande do mundo". O meia Marin, ex-Atlético-PR e que fez o terceiro gol, falou sobre o feito no Engenhão.

"O importante foi não perder a fé. Tratamos de tocar a bola e criar perigo porque eles davam muitos espaços atrás. Essa equipe teve atitude até o fim e não há dúvidas de que é uma equipe aguerrida, com garra e coração". Ex-Fla, o argentino Maxi Biancucchi também exaltou o resultado. "Representamos muito bem o Paraguai e o Olimpia".

Um dos principais diários da imprensa paraguaia, o ABC Digital declarou que o Olimpia "conseguiu reverter o resultado adverso com base na força e no amor próprio". O jornal ainda lembrou a tradição do time na Libertadores, já que é tricampeão, seis vezes finalista e joga o torneio pela 36ª ocasião em sua história.