Corinthians sofre com "pé torto" e tem 2º pior ataque do Brasil

O Corinthians jogou mais de 90 minutos contra o Cruz Azul e, só mesmo nos acréscimos da partida, conseguiu sua primeira finalização no gol defendido por Corona. A pontaria ruim ajuda a explicar o empate sem gols, quarta-feira, no México. Foram 16 conclusões da equipe corintiana e apenas uma no alvo. Também ajuda a explicar porque o Corinthians tem o segundo pior ataque do País entre os times da Série A em 2012.

Só a Portuguesa, distante do G-8 do Campeonato Paulista e em má fase, faz menos gols que o Corinthians na temporada. A equipe de Tite, que sofre com momentos ruins de Alex e Liedson, fez 19 gols em 16 jogos. O índice de 1,1 gol por jogo na temporada, reduzido após o empate sem gols no México, tem tudo a ver com poucas e má finalizações do atual campeão brasileiro.

Diante do Cruz Azul, por exemplo, o Corinthians teve 0,06% de acerto nas conclusões: foram 16 e só uma, de Paulinho, chegou no alvo. Situação semelhante ocorreu em outro jogo como visitante na Libertadores. Contra o Deportivo Táchira, a equipe corintiana teve 20 finalizações e acertou cinco no gol.

Entre os 20 times do Campeonato Paulista, o Corinthians é o 17º em ranking de finalizações totais. São 12,6 conclusões a gol, em média, por partida. O São Paulo de Emerson Leão tem 21,5 finalizações e é quem mais arrisca na meta. O diagnóstico é presente nas afirmações pós-jogo contra o Cruz Azul.

"No geral, fica o sentimento de que poderia, de novo, ter sido mais efetivo", afirmou Tite depois do jogo no México. "Não conseguimos os gols. Eu mesmo tive oportunidades, chutei três para fora e, em outra, o goleiro foi bem", lembrou Paulinho.