Balotelli ignora City e visita clube de strip antes de jogo

O atacante italiano Mario Balotelli, do Manchester City, teria voltado a aprontar. Neste sábado, o diário inglês The Sun publicou uma foto em que, segundo o jornal, o jogador deixa um clube de strip-tease em Liverpool na noite desta quinta-feira.

Se confirmada a informação, Balotelli desrespeitou novamente a norma imposta pelo técnico Roberto Mancini segundo a qual os atletas não devem sair à noite durante as 48 horas precedentes de uma partida oficial.

Líder do Campeonato Inglês com 63 pontos, dois a mais que o Manchester United, o City volta a campo neste sábado, a partir das 12h (de Brasília), atuando em casa contra o Bolton.

Mancini planejava escalar Balotelli como titular na partida, mas, de acordo com o diário, pode mudar de opinião devido à polêmica mais recente.

Segundo o veículo, o atacante deixou o clube de strip em Liverpool, cidade localizada a cerca de 50 km de Manchester, às 2h45 locais da última sexta-feira (23h45 de quinta-feira pelo horário de Brasília).

Em seu site oficial, o local que teria sido visitado pelo jogador se define como "o maior clube para cavalheiros com uma excelente localização no centro de Liverpool". O estabelecimento ainda aponta que "é mais que apenas um bar de pole dance erótico", podendo ir "um pouco mais longe para fazer sua noite realmente especial, qualquer que seja a ocasião".

O diário ainda acrescenta que Balotelli é abstêmio e que não havia indícios de que ele estava bêbado no local. De qualquer forma, trata-se de mais uma controvérsia na vida do polêmico atleta, que segundo o jornal Daily Mail foi multado em 50 mil libras (R$ 425 mil) em dezembro por uma atitude parecida: na ocasião, quebrou a recomendação de Mancini e foi visto em um restaurante no centro de Manchester na madrugada de um domingo - no dia seguinte, o time visitaria o Chelsea pelo Campeonato Inglês.

Balotelli, 21 anos, vive boa fase e é o terceiro principal artilheiro do City no Nacional, com dez gols marcados. Ainda assim, ele ficou fora da última convocação da seleção italiana, cujo técnico, Cesare Prandelli, justificou a decisão da seguinte maneira: "quando ele começar a se comportar bem, voltará a ser chamado".

O centroavante foi expulso três vezes desde a chegada ao Manchester City, em agosto de 2010, quando o clube pagou 22 milhões de libras (R$ 60,2 milhões, pela cotação atual) à Inter de Milão.

O último incidente de indisciplina de Balotelli aconteceu em janeiro deste ano. Ele pisou no volante Scott Parker, do Tottenham, e acabou suspenso por quatro jogos pela FA (Federação Inglesa de Futebol) mesmo sem ter recebido o cartão vermelho em campo.

Curiosamente, na sexta-feira, sem saber da suposta saída noturna em Liverpool, Mancini havia defendido o jogador dizendo que ele é o melhor atacante italiano "100%". O treinador, que nasceu na província de Ancona, na Itália, e dirigiu o jovem também na Inter de Milão, admitiu na mesma entrevista que Balotelli precisava "melhorar o comportamento".