Chefe de Bruno Senna, Frank Williams deixa conselho da equipe 

Um dos personagens mais marcantes da história da Fórmula 1, Frank Williams começou gradativamente o processo de desligamento da equipe a qual fundou em 1977. Nesta sexta-feira, a escuderia anunciou que o dirigente renunciou à vaga no conselho diretivo - apesar disso, ele seguirá como chefe do time nesta temporada.

O inglês Frank Williams, 69 anos, argumentou, em declarações publicadas no site oficial da equipe, que "este é um momento oportuno" para considerar o seu papel no time. "Faço 70 anos em abril e decidi indicar o próximo estágio em um gradual, mas inevitável processo de transferir o comando à próxima geração", disse.

Ele deixará o conselho no fim de março em uma mudança "que não é tão dramática quanto parece", conforme definiu. "eu continuarei trabalhando de forma integral como chefe de equipe e continuarei presente em todas as reuniões do conselho como observador".

Frank permanecerá ainda como o principal acionista da Williams, que entrou na F1 em 1977 e desde então jamais saiu, tendo conquistado nove Mundiais de Construtores e sete de Pilotos. Por 34 anos, o co-fundador da equipe, Patrick Head, foi diretor técnico do time na categoria, mas também deixou o seu cargo na diretoria, conforme anunciou em dezembro passado.