Piloto da Nascar usa Twitter durante prova e ganha 100 mil seguidores

Brad Keselowski fotografou acidente com carro de Juan Pablo Montoya

O americano Brad Keselowski, 28 anos, não é o piloto mais famoso da Nascar, mas viveu um dia de celebridade na madrugada desta terça-feira. O piloto aproveitou a interrupção de duas horas e cinco minutos das 500 Milhas de Daytona provocada por um incêndio para escrever no Twitter. Com isso, chamou a atenção e ganhou cerca de 100 mil seguidores nesse período.

A acidentada prova de abertura da temporada, que foi adiada de domingo para segunda-feira por causa da chuva, teve nova interrupção após a batida entre o colombiano Juan Pablo Montoya e um caminhão-turbina que fazia a limpeza da pista na curva 3, na 159ª volta das 202 programadas para a corrida.

Nesse momento, Keselowski sacou seu celular e, de dentro de seu carro da Penske, tirou uma foto do incêndio e a postou no Twitter. Naquele momento, o americano tinha aproximadamente 85 mil seguidores, número que passaria a 185 mil quando a etapa foi retomada.

A imagem causou histeria no Twitter. Um internauta perguntou, por exemplo, como o corredor a havia conseguido, e este simplesmente explicou que ele mesmo a tirou. "Por favor não tweet e dirija", escreveu outro fã. "Sem preocupações. Nós paramos", respondeu o americano, que ainda brincou, dizendo "talvez", quando recebeu outro questionamento de um torcedor: "você realmente tem um celular no carro? Hahaha".

Keselowski, nascido em Rochester Hills, Michigan, conheceria o fim de sua participação na prova devido a outro acidente, ocorrido na 187ª volta, quando já era madrugada de segunda para terça-feira na Flórida. Ele terminou a etapa na 32ª posição.

O piloto da equipe Miller Lite Dodge Charger compete na Nascar desde 2008. Seu melhor resultado veio na temporada passada, em que somou três vitórias e concluiu o campeonato no quinto lugar. Na manhã desta terça, ele já havia perdido alguns seguidores no Twitter: o número era de 110.008.