Jogo na terça-feira limita descanso de titulares da Seleção

Única grande força do futebol mundial a jogar na terça-feira nesta rodada de amistosos, a Seleção Brasileira enfrentará a Bósnia com boa parte de seu grupo com menos horas de repouso do que o recomendado. Dos 11 titulares para o duelo que será realizado às 16h (de Brasília), cinco tiveram apenas um dia de descanso entre o jogo por seus respectivos clube e o confronto diante dos bósnios. O intervalo recomendado por especialista é de dois dias.

O amistoso estava previamente marcado para quarta-feira, mas foi antecipado a pedido dos organizadores para não coincidir com o duelo entre Argentina e Suíça, marcado para quarta-feira em Berna. Entre os confirmados como titulares, Júlio César, Daniel Alves, Marcelo, Hernanes e Sandro atuaram no domingo e tiveram apenas a segunda-feira para se recuperarem fisicamente.

Vale lembrar que tanto as rodadas dos campeonatos europeus quanto dos torneios estaduais do Brasil tiveram rodadas previstas para domingo, o que reduziu o intervalo entre os jogos. As demais seleções atuam apenas na quarta-feira.

Entre os reservas, mais cinco jogadores também só tiveram a segunda-feira de intervalo: Lucas, Dedé, Elias, Hulk e Jonas. Mais três jogadores estariam nesta lista caso o jogo do Santos contra a Ponte Preta não tivesse sido antecipado de domingo para sábado. Assim, o goleiro Rafael, o meio-campista Paulo Henrique Ganso e o atacante Neymar tiveram um dia a mais de descanso.

As situações mais críticas são do meio-campista Lucas, do São Paulo, e do zagueiro Dedé do Vasco. Os dois atuaram por seus clubes em jogos das 16h de domingo no Brasil, enfrentaram uma longa viagem e ainda participaram do treino de segunda-feira.

Antes do treinamento, Mano disse que suas escolhas seriam baseadas também na condição física dos jogadores. "Vamos analisar os jogadores que atuaram ontem e tem um tempo de recuperação bem curto até amanhã", disse. Na atividade, comandou uma movimentação tática por cerca de 20 minutos.