Em clássico polêmico, Rooney decide e Manchester bate Liverpool  

Em partida marcada pela expectativa do reencontro entre Luis Suárez e Patrice Evra, após o uruguaio ter sido acusado de racismo e suspenso por oito jogos, quem se destacou foi Wayne Rooney. O atacante marcou os dois gols da vitória do Manchester United sobre o Liverpool, por 2 a 1, neste sábado, em Old Trafford, e colocou sua equipe na liderança provisória do Campeonato Inglês. O próprio Suárez ainda descontou para os visitantes.

Agora, o United tem 58 pontos - um a mais que o rival Manchester City, que tem um jogo a menos e volta a campo neste domingo, quando visita o Aston Villa. Já o Liverpool parou nos 39 pontos, na sétima colocação, e vê cada vez mais distantes as chances de chegar à Liga dos Campeões na próxima temporada.

A partida já começou quente antes mesmo do apito inicial. No aperto de mãos entre os times, Suárez passou reto por Evra e revoltou o lateral francês, que ainda tentou puxar o braço do uruguaio. Quando a bola rolou, Suárez passou a ser vaiado pelos torcedores do Manchester a cada toque na bola; porém, não se intimidou e logo aplicou um chapéu justamente em Evra.

Atuando isolado no ataque do Liverpool e com atuações pouco inspiradas de Downing, Kuyt e Gerrard, o uruguaio Suárez recebeu pouco suporte no primeiro tempo e pouco fez. O United dominou a posse de bola e criou as melhores chances - a melhor delas, uma cabeçada de Scholes que parou em Reina - mas o placar não se alterou. No vestiário, uma suposta confusão entre os jogadores conturbou ainda mais o clima.

Logo no início do segundo tempo, porém, os donos da casa marcaram duas vezes em cinco minutos. Primeiro, Rooney aproveitou sobra de escanteio para se antecipar a Glen Johnson e mandar chute forte para as redes. Logo depois, o volante Spearing errou na saída de bola e Valencia serviu Rooney, que não desperdiçou a chance dentro da área.

Sem criatividade, o Liverpool melhorou quando o técnico Kenny Dalglish tirou Spearing e Kuyt para as entradas de Craig Bellamy e Andy Carroll. O jogo se equilibrou com a pressão do time visitante, que se lançou ao ataque.

Aos 35min, após cobrança de falta na área do Manchester, Ferdinand se atrapalhou e deixou a bola de presente para Suárez; o uruguaio estufou as redes e se conteve na comemoração, apenas levando a bola de volta ao meio de campo. Suárez teve chance de empatar aos 47min ao se antecipar ao goleiro De Gea em cruzamento da direita, mas cabeceou para fora.

Apesar da pressão, o Liverpool não teve forças para chegar à igualdade. Após o apito final, o capitão Evra mostrou muita alegria e saiu pulando pelo gramado, indo até o local onde Suárez deixava o gramado para provocar o atacante. O uruguaio desceu para os vestiários de cabeça baixa e, após um pequeno princípio de confusão entre os jogadores, o clássico enfim chegou ao fim.