Barcelona vence Valencia, vai à final e faz tira-teima com Bilbao

O Barcelona está a caminho de lutar por seu primeiro título na temporada. Nesta quarta-feira, a equipe catalã derrotou o Valencia por 2 a 0 no Camp Nou e garantiu presença na final da Copa do Rei. O time da casa havia empatado a partida de ida por 1 a 1, e dependia da vitória simples para avançar. O adversário na decisão, que ocorre somente em maio, será o Athletic de Bilbao, que despachou a surpresa Mirandés.

Sem o estilo de jogo arrasador que exibiu nas últimas temporadas, o Barcelona contou com seus tradicionais craques para obter sua vitória. Lionel Messi deu passe à longa distância para Fábregas abrir o placar, e Xavi Hernandez encerrou o marcador com chute de fora da área.

Esta será a oitava final de Copa do Rei entre Barcelona e Athletic de Bilbao. As equipes decidiram o torneio também em 2009, 1984, 1953, 1942, 1932, 1920 e 1914, sendo que a equipe catalã ganhou em quatro oportunidades (2009, 1953, 1942 e 1920). A final desta temporada decidirá o maior vencedor no duelo entre os dois times.

O Barcelona é o maior campeão da Copa do Rei, com 25 títulos. O segundo colocado é justamente o Athletic de Bilbao, que conquistou o troféu em 23 oportunidades. Arquirrival do Barça, o Real Madrid possui 18 conquistas.

Inferior ao Valencia no início da partida, o Barcelona contou com a genialidade de Messi para abrir o placar aos 15min. O argentino fez passe excelente de antes do meio de campo para Fábregas na ponta direita, que passou pela marcação adversária e tocou por cima do goleiro Diego Alves.

Com o placar inaugurado, a partida ficou aberta, com as duas equipes criando boas oportunidades ofensivas. Messi era quem proporcionava mais lances de perigo, cenário que prosseguiu até o intervalo.

No segundo tempo, o marcador só não foi alterado de imediato pela falta de pontaria dos atacantes e pela atuação decisiva dos goleiros. Pinto fez duas importantes defesas no início do jogo, e, aos 10min, Diego Alves evitou gol de placa de Messi - o argentino havia destrinchado a marcação do Valencia por meio de dribles.

O time visitante passou a atacar mais nos minutos finais e abusou no desperdício de oportunidades. O Barcelona, então, veio a punir o Valencia, e deu números finais ao jogo com Xavi, ao receber passe de Fábregas e chutar da entrada da área.