Giba marca cirurgia e vira desfalque por dois meses

O Cimed/SKY terá um desfalque grave na Superliga masculina de vôlei. O experiente ponteiro Giba terá de se submeter a uma cirurgia para tratar a contusão em sua canela esquerda. A operação, marcada para 13 de fevereiro, não ameaça a participação do jogador na Olimpíada de 2012, já que seu retorno é esperado para daqui a dois meses.

Giba se contundiu o Sul-Americano e se agravou na disputa da Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, com 11 jogos em 14 dias. Ele tentou controlar as dores com fisioterapia e aplicação de gelo, mas não bastou.

"Esperávamos uma recuperação mais rápida. Se fosse o osso posterior, já teria fechado, mas como o osso é o anterior, que recebe maior parte da tensão do corpo para fora e força mais, não deu o resultado esperado", disse Giba.

giba não escondeu a tristeza com a situação: "está sendo o momento mais difícil para trabalhar a minha cabeça, mas se o problema existe, temos de encontrar a solução", afirmou ele, que ainda prometeu: "Já, já eu estou de volta", avisou.

O ponteiro nunca havia passado por um momento complicado como esse em 20 anos de carreira. "Nunca precisei enfrentar isso, e essa é a minha principal angústia. Fiz uma excelente temporada com a seleção no ano passado. Mas tudo bem, a cirurgia vai ser mais uma lombada que terei de passar por cima", falou.

Além da Olimpíada de 2012, Giba também tem como objetivo disputar os playoffs finais da Superliga Masculina pelo Cimed/SKY. Para isso ele tem se inspirado em um ex-jogador: "neste momento, tenho me inspirado bastante no Nalbert, que passou por uma situação parecida em 2004, com o agravante de fazer uma cirurgia mais complicada ainda", contou.