Semana de Búzios pode definir equipe olímpica na vela 

A vela brasileira pode definir, a partir do dia 6 de fevereiro, seus primeiros nomes confirmados nos Jogos Olímpicos de Londres. Com a classificação assegurada em sete classes, os velejadores disputam a Semana Brasileira de Vela, em Búzios, no Rio de Janeiro, para confirmar a presença na equipe olímpica.

É a segunda seletiva para formação do time para Londres. A primeira foi no Mundial de Perth, na Austrália, em que o Brasil conquistou vagas nas classes 470 (feminina), Finn, Laser, Laser Radial, RS:X (masculino e feminino) e Star. Os melhores brasileiros na Austrália somaram um ponto. Se vencerem a Semana de Búzios, garantem a classificação. Caso outro velejador empate a disputa, haverá um duelo em março, no Troféu Princesa Sofia, em Palma de Maiorca, na Espanha, para definir a equipe olímpica.

A seletiva de Búzios conta com 70 atletas, e estão programadas 11 regatas para todas as classes, exceto para a 49er, que tem 16 provas no calendário. Todos os velejadores inscritos têm chance de vaga para os Jogos de 2012.

"Após várias avaliações da área técnica, a conclusão foi que Búzios seria o local no Brasil bastante adequado para ser a sede da Semana Brasileira de Vela, que sem duvida é reconhecidamente um dos melhores locais do mundo para a prática da modalidade", afirmou o superintendente da Confederação Brasileira de Vela e Motor (CBVM), Ricardo Baggio.

Palco ideal

Búzios, no Rio de Janeiro, é um dos locais preferidos dos velejadores. O clima agradável e as condições ideais de vento e onda fazem com que a cidade se torne uma das principais do país em eventos náuticos. Além disso, a cidade foi escolhida por ter condições parecidas com as de Weymouth, na Inglaterra, que receberá as regatas olímpicas.

Ricardo Winicki, o Bimba, mora e treina na cidade. Líder do ranking brasileiro de RS:X, ele não vê vantagem em correr em casa, já que seus adversários na disputa também são de lá. "A tendência para a semana são ventos fortes e ondas grandes. Caso eu me classifique em Búzios, eu vou para Inglaterra com objetivo de pódio em Weymouth".

Já com um ponto na seletiva olímpica na classe 470, a dupla Martine Grael e Isabel Swan tentará repetir o bom desempenho de Perth, no Iate Clube Armação de Búzios. "É um evento importante que antecede Londres. Teremos os melhores velejadores do Brasil competindo por uma vaga olímpica e com certeza serão boas regatas, já que Búzios é um dos melhores lugares para velejar no país", explicou Isabel Swan.

Líderes do ranking mundial de Star, Robert Scheidt e Bruno Prada confirmaram presença na seletiva do litoral fluminense. "Ao mesmo tempo em que estamos no início da temporada, também estamos na fase final de preparação para buscar a nossa vaga nos Jogos", destacou Prada.

Ainda há chance

O Brasil ainda tem chance de confirmar vaga nas classes 470 (masculino) e 49er. Os velejadores irão correr o Mundial das suas respectivas categorias. Na 470, a seletiva final será em maio, em Barcelona, com sete vagas em jogo (20 países já estão confirmados).

O Mundial 49er será em Zadar, na Croácia, no mesmo mês. Para a classe restam quatro vagas (12 países já estão confirmados).

As meninas do Match Race podem conseguir a vaga na última tentativa, na Semana de Vela de Miami, nesta semana.